Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

segunda-feira, 8 de março de 2010

o Deus e a Deusa

Todas as culturas que conhecemos, têm adoradas formas femininas da Divindade, mesmo as culturas que se identificam fortemente com um Deus superior masculino.
Atena, Deusa da Sabedoria; Kuan-Yin, Buddha feminina da Compaixão; Tara, Deusa Mãe "ela que salva"; Isis, Durga, Kali, Venus.....; a Deusa está presente em todas as religiões e culturas e assume muitas caras e muitas formas.
A maioria das imagens humanas encontradas pelos arqueologos, datadas entre 30.000 e 5.000 antes da era comum, são femininas. Mulheres eram reconhecidas  como as que dão e sustentam a vida, e eram respeitadas como sacerdotas.

Existe, na verdade, só UM Ser Divino, que podemos chamar a Fonte, o Altíssimo, o Absoluto.... Este encontra-se além de nome e género, além da dualidade. Deus/Deusa, Luz/Sombra, Bem/Mal, qualquer caracteristica humana ou sobre-humana, qualquer nome que gostariamos de dar ao Ser Divino Unico, é sempre uma tentativa de entender algo que se encontra, nesta altura, fora das dimensões humanas, fora do alcance do nosso intelecto.
Percebemos no entanto muito bem que não pode haver Deus sem Deusa, como não existe Yin sem Yang, ou Sombra sem Luz.
É no equilíbrio, na dança conjunta, que os dois se juntam para formar so UM. Nova vida, criada pela fusão das duas partes. A Criação tem lugar no encontro entre masculino e feminino - no equilibrio entre os dois.

Este acontecimento não é algo fora de nós - não é uma luta, nem é algo que só pode acontecer entre dois representantes de sexo oposto. Na verdade, a Criação acontece dentro de cada um, a cada momento.

E podemos sentir isso no nosso corpo: a força da Terra, a Mãe, exercida sobre o nosso corpo para nos segurar, é a mesma força que nos faz erguer, em direcção ao Céu, o Pai,  para que nos possamos realizar como seres humanos que somos.

O masculino e o feminino são complementares. Neste Dia da Mulher, somos todos convidados a sentir que somos pessoas, nascidos na dualidade, mas capazes de evoluir além.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...