Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

A Alma pura

O post " A Flor da Montanha" provocou um comentário que me tocou: A alma deve estar sempre pura para poder depurar o que vai ao seu encontro.
A alma pura, na maneira como vejo o Universo,  é um privilégio a que todos temos acesso. A nossa alma, parece me, sabe perfeitamente qual a sensação da pureza.  E mesmo por isso, anseia voltar a esse estado, assumir novamente a sua verdadeira natureza - o estado "puro".
É a saudade que volta e meio sentimos, que nos leva a procurar paz e harmonia. Penso que é a partir desta saudade que começa o nosso poder da Criação: tendo um conhecimento interior da harmonia primordial, procuramos criar harmonia à nossa volta. Criando os nossos filhos, cozinhando para a família e os amigos, fazendo um desenho, cantando uma canção, lavrando a terra na nossa horta, apoiando os que se sentem desamparados.
Se fossemos só alma, não havia problema. Mas a alma veio a Terra habitar um corpo, um cérebro, e o resultado somos nós: corpo, alma e espírito- soma, psyche e nous, segundo os Gregos antigos. E parece me que aí começa a confusão: quem sou Eu? Onde pertenço, onde vou?
Parece que estamos realmente num caminho - vindo de algures, procurando o caminho para algures. E a vida é a nossa Mestre.
Se quisermos aprender o que tivermos que aprender das lições que vão ao nosso encontro, na verdade precisamos de nos realizar que estas lições existem. É preciso ver, abrir os olhos, perceber que há aí um espelho que nos mostra quem somos e quem poderíamos ser - almas que fazem parte do Grande Mistério, parte integrante e constituinte do Universo.

Quer me parecer, que é preciso abrir a mente, perceber que somos muito mais do que contido nas fronteiras da pele.
Convém também não querer ser ninguém mais do que somos já: aceitar que estamos no lugar perfeito para poder aprender as lições que precisamos aprender - para poder seguir caminho!
A vontade de chegar algures, de ser alguém, o desejo de crescer, muitas vezes obscurece a visão do Momento. E aí não é por ter uma alma impura que não vêmos o que vai ao nosso encontro: é a nossa ilusão que nos cega.

A alma pura é um privilégio a que todos temos acesso. E todos dispomos da nossa livre vontade - para cobrir ou descobrir a pureza da nossa Alma.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...