Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sincronias

Nunca nada acontece por acaso - uma frase que muitas vezes pronunciamos quando encontramos coincidencias felizes, pequenos acontecimentos que se vão seguindo uns aos outros até termos uma visão global sobre a sua interpretação, até vermos que as coisas são como são e acontecem porque têm que acontecer.
Uma amiga disse me este fim-de-semana: não foi por acaso que nos encontramos aqui... Foi nos atribuida uma casa para partilharmos durante o retiro, e na conversa percebemos que ela tinha dúvidas numa área em que eu me senti à vontade para partilhar as minhas experiências.
Ela apresentou o "acaso" da nossa conversa como feliz para ela. Mas quem ficou agradecida era eu... vi através dos olhos dela dúvidas e medos, inseguranças e um processo que já encontrei no meu próprio caminho. E foi uma oportunidade de rever o que fiz com tudo isso: arrumei? processei? digeri? libertei-me? ou será que tenho procurado esquecer e varrer por baixo do tapete alguns assuntos mais difíceis?
Por ela ter exposta a sua fragilidade, tive oportunidade de olhar para a minha. E foi mesmo isso que eu estava a precisar - encontrar as minhas fragilidades e olhar sem receio, sem julgamento, para elas.
Se para a minha amiga a conversa foi uma luz que a apoiou em encontrar mais um pouco do seu caminho, para mim foi um espelho em que precisava de olhar.

Tudo que encontramos, tem um significado maior: nunca nada acontece por acaso, ou seja: tudo que acontece, acontece por ser a altura certa. E funciona em ambos os sentidos.

1 comentário:

  1. Ora aqui estão duas das principais lições que ainda estou a aprender, mas que já começaram a fazer grande diferença na minha vida:
    A primeira é olhar para além da superficialidade dos acontecimentos - perceber o seu significado, porque nada acontece por acaso.
    A segunda é olhar para a pessoa com quem me cruzo como um espelho. Ela tem sempre algo para me ensinar sobre mim própria. E quanto mais o seu comportamento me incomodar, me irritar, mais importante é aquilo que tenho de aprender e de vencer dentro de mim. Há uns meses, acabei por voltar a casa, tenho morado com os meus pais outra vez. Não tem sido fácil, mas tenho tomado consciência da forma como ajo com eles e de como lhes reajo, e isso provoca mudanças em mim. Talvez a nossa relação com os nossos pais seja a que mais contribui para nos fazer crescer. Acho que foi ontem que li uma passagem num livro, onde relatava uma mensagem de um monge zen: "Se pensas que és iluminado, passa uma semana com os teus pais".

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...