Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

A auto-estima - e a falta dela

Muitas vezes ouvimos dizer que estamos numa altura de mudança profunda - que a energia da Terra Mãe está a mudar, que grandes alterações estão prestes a acontecer.
Muitos de nós sentimos que é urgente encontrar o nosso caminho, a nossa maneira de viver e ser feliz, a nossa missão.
Nas sessões individuais que acompanho, encontro muitas pessoas que sabem no fundo do seu ser que é agora a altura de se curar e optar por uma vida feliz. Mas existe ainda tanta desconfiança em relação às capacidades pessoais, ou mesmo em relação à quem são. Há quem tenha dúvidas se dispõem das capacidades necessárias para poder fazer o que no fundo do coração querem. Há quem  não acredita que aquilo que sabem fazer bem, o que gostam de fazer, poderia ser um contributo valioso para a sociedade.



Nas sessões que acompanhamos (neste momento trabalho em conjunto com uma colega, uma "irmã da alma") procuramos estimular que cada um possa entender que traz dentro de si a capacidade de criação a partir do Amor e Bondade.
Cada um tem o direito de se sentir bem aqui na Terra, feliz consigo próprio. Cada Ser Humano tem o direito de poder agir a partir da sua criação de amor e bondade. Assim pode encontrar a o seu equilíbrio, e brilhar a partir da sua harmonia interior.
Se existe dentro de uma pessoa compaixão para com quem é (compaixão com o seu próprio feitio, compaixão com a sua dor, tristeza, os seus bloqueios), uma auto-cura pode ter lugar.
A auto-compaixão torna-se especialmente difícil se falamos da relação entre os aspectos masculinos e femininos dentro de uma pessoa. P.ex: quando alguém tem traumas emocionais, estas memórias tendem a provocar emoções de rejeição em relação a comportamentos ou situações semelhantes - e se nas traumas estiver envolvida a figura da mãe ou do pai, o casamento interior entre os aspectos femininos e masculinos pode ter feridas abertas.
Por outro lado, a compaixão pode oferecer uma segurança e conforto interior semelhante a um casamento feliz - ambas as partes podem desenvolver-se em liberdade e harmonia, fazendo com que a pessoa se sente equilibrada e em paz.
Se houver um fluxo de paz em harmonia interior, a vida no mundo exterior  também fluirá em harmonia.
Gosto imenso de ver os olhos brilhantes das pessoas, após o acompanhamento. Fé, esperança e vontade de fazer, a confiança renovada que são capazes. É um privilégio poder ver como pessoas se sentem bem consigo próprio, sentindo o seu valor, de querendo agir em conformidade.
É o nosso desejo que cada um possa sentir que vale a pena viver, que cada um a volta do Mundo possa ser consciente do seu valor, capaz de se curar, viver em harmonia consigo, e contribuindo assim para o bem-estar de todos. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...