Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Bem hajam!

Quando comecei com o blogue, queria escrever sobre coisas que encontro no dia-a-dia: assuntos ligados ao desenvolvimento pessoal; pensamentos que surgem ao observar a Vida; temas ligados ao trabalho espiritual. E queria escrever porque há tanta coisa para dizer... sobre um tema central que diz respeito a todos:  a Luz que trazemos no nosso coração.
Tu és o Mestre Criador da tua realidade, a chave está na tua imaginação. Desbloqueia a tua arca de tesouro e abre o teu coração. Derrama todo o teu amor e vive. Todos os teus sonhos estão à espera de ti. Ama-te e continua...

Algures no passado, comecei a perceber que a nossa Alma nasceu no seio da Fonte Divina - e todo o caminho da nossa Alma é uma descoberta sobre como ultrapassar a sensação de separação, para poder voltar junto ao Tudo que É, fundindo-se novamente com a Criação. Comecei a ter a noção que todos nós já trazemos tudo dentro de nós: a sabedoria e o amor, a harmonia e a paz, a pureza e a grandeza, a Luz. Somos feitos de matéria Divina.
Mas também percebi que a sensação de separação que sofremos quando a Alma nasceu, originou uma serie de emoções, e aqui refiro somente a algumas, como a insegurança, o medo de perder alguém ou o medo de falhar, medo de dor física ou psicológica, sentimentos de inferioridade ou superioridade, solidão; e last-but-not-least, o apego como estratégia para ultrapassar estas emoções.
Queria escrever sobre as dificuldades que encontramos nesta viagem de descoberta, mas também sobre os estímulos que recebemos, o apoio que existe, os sinais que o Universo envia para orientar-nos.
Queria escrever, não só para me exprimir mas também para poder chegar a outros, dar um incentivo para pensar e descobrir, contribuir para uma tomada de consciência mais alargada. Para incentivar a ver, sentir, ser... descobrir quem Somos, aceitar quem Somos, aceitar que somos todos iguais... que somos todos UM.

Às vezes parece que os assuntos se repetem. Às vezes parece que estou a escrever somente para poder exprimir o que vai dentro de mim. Muitas vezes sinto ainda reservas em escrever sobre o outro Mundo, que é invisível com os nossos olhos físicos, e ao qual temos acesso através do nosso coração. Por vezes não respondo, por tempos mais prolongados, ao chamamento de ir ter com o teclado, duvidando.
Mas também há momentos em que encontro alguém que diz ler as mensagens e encontrar matéria para pensar; há quem volta vez após vez à pagina para ler... e quando oiço estas coisas, sinto o coração fazer um saltinho de alegria. Toca-me profundamente, no coração e na alma, que há quem encontra uma contribuição para o seu crescimento nas palavras escrita. Bem hajam, amigos, por transmitir o vosso alinhamento com a mensagem que humildemente procuro passar.
A razão de escrever não é o reconhecimento pessoal - o objectivo é a transmissão da mensagem que cada um traz dentro de si, o poder do entendimento, da compaixão, do Amor, do bem-estar, da bondade. A mensagem que a plenitude é possível - se a permitirmos e se não a travamos com a mágoa contida no nosso corpo emocional.
Por isso: bem hajam!

3 comentários:

  1. Olá!
    Bem haja também Rieske, nem sempre comento, mas leio atentamente cada um dos textos e vá lá confie e não adie a vinda ao teclado... é bom, dá que pensar e é necessária esta consciência :)
    um abraço

    ResponderEliminar
  2. Tu és Mestre criador.
    Aqui se resume em Tudo.
    Neste cantinho encontro palavras que me incentivam a continuar no caminho.
    Então, por favor, deixe tua inspiração tomar a forma de letras, para que possamos ler.
    Mesmo que nenhum comentário seja postado, a energia que emana, a intenção, já faz um trabalho energético de suma importância.
    Gratidão

    ResponderEliminar
  3. Eu volta na volta quando dou por mim já estou eu no teu blog!
    as tuas palavras chegaram aqui à Noruega! Falar a linguagem do coração ... tão bom recordares me isso quando por vezes nos esquecemos ! abraço grande e cheio de luz
    Catarina

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...