Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

terça-feira, 19 de julho de 2011

A vida através dos olhos das galinhas

(Fonte da imagem)

Hoje chegou o sorriso ao mailbox, logo de manhã, através das galinhas selvagens... Não podia deixar de pensar que é verdade... a vida parece ser injusta; não há manual de instruções, não há numeração das estações que temos que passar... não há indicação da imagem total que havemos de conseguir no final. Para uma galinha, deve ser terrivelmente injusto ter que pensar por si.

Mas para nós, a vida é tudo o que queremos fazer dela - podemos ligar os pontos de modo que mais nos convém. Precisamos de fazer o nosso próprio caminho, ver se conseguimos perceber como, o quê, aonde... guiado por nós, desenhamos o caminho pela própria mão. Liberdade total para criar a nossa imagem. Liberdade para nos exprimirmos.

Claro, não poder seguir um padrão pré-definido ou um líder  pode ser uma ideia assustadora. Para isso, precisamos de ter auto-confiança e alguma segurança na nossa capacidade de criação. Precisamos de perceber e aceitar que, em última instância, somos os únicos que sabemos o que será o nosso caminho e a nossa imagem total.  Se achamos que é mais fácil e cómodo e seguro, seguir a numeração da galinha que está a nossa frente a dizer que sabe, copiaremos a imagem dela. Tenho a certeza que não queremos isso. Mais vale andar à volta, ver, procurar, e confiar que havemos de descobrir onde está, no universo dos pontos dispersos,  o nosso desenho.

1 comentário:

  1. Tem momentos que ficamos na duvida se deviamos ter seguido o desenho da galinha... mas como tu diseste nao mesmo... gosto de perceber que existem diferentes pontos ...uns mais luminosos que outros...e que eu posso fazer o meu desenho... bom ler te sempre !:)
    Catarina!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...