Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Credo de um guerreiro samurai



Não tenho pais:
Faço o céu e a terra os meus pais.

Não tenho casa:
Faço a consciência a minha casa.

Não tenho vida nem morte:
Faço os marés da respiração a minha vida e a minha morte.

Não tenho poderes divinos:
Faço a sinceridade o meu poder divino.

Não tenho meios:
Faço a compreensão o meu meio.

Não tenho segredos:
Faço o carácter o meu segredo.

Não tenho corpo:
Faço a resistência o meu corpo.

Não tenho olhos:
Faço o relâmpago os meus olhos.

Não tenho ouvidos:
Faço a sensibilidade os meus ouvidos.

Não tenho membros:
Faço a prontidão meus membros.

Não tenho estratégia:
Faço "sem sombra de pensamento" a minha estratégia.

Não tenho nenhum plano:
Faço "aproveitar a oportunidade que sinto" o meu plano.

Não tenho milagres:
Faço a acção correcta o meu milagre.

Não tenho princípios:
Faço da capacidade de adaptação a todas as circunstâncias o meu princípio.

Não tenho tácticas:
Faço a vacuidade e a plenitude as minhas tácticas.

Não tenho talento:
Faço a perspicácia o meu talento.

Não tenho amigos:
Faço a minha mente o meu amigo.

Não tenho inimigos:
Faço a imprudência o meu inimigo.

Não tenho armadura:
Faço a benevolência e a rectidão a minha armadura.

Não tenho castelo:
Faço a mente amovível o meu castelo.

Não tenho espada:
Faço a ausência do Eu a minha espada.


Cântico samurai (anónimo) - século 14

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...