Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Não me julgue pelo meu passado

Claro. É óbvio que não gostamos ser julgados pelo nosso passado. Tal como procuramos evitar que julgamos os outros pelo seu passado...
Simples.... ou não?
Não me julgue pelo meu passado. Já não vivo aí.
Talvez como princípio teórico seja. Mas na prática podemos olhar para nos próprios e ver como é difícil viver no aqui e agora. Na maioria das vezes, nem sequer somos capaz de nos entender a nós sem ver o nosso passado e o nosso futuro. E mais: a maioria das vezes o passado e o seu conteúdo emocional ainda nos pesa, persegue e condiciona, enquanto o futuro está colorido por expectativas. Se queremos que os outros não nos julgam pelo nosso passado, talvez seja boa ideia libertar-nos e começarmos a viver no aqui e agora.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...