No dia 12 de Maio de 2011, numa noite de tempestade, chuva, granizo e relâmpagos brancos, nasceu no estado de Texas um pequeno búfalo branco. Não sendo um bezerro albino, um nascimento destes é dito ocorrer uma vez em 10 milhões... A notícia foi recebida com alegria como uma profecia que se tornou realidade. Para os nativos norte-americanos, o bisonte ou búfalo americano é um símbolo da oração, da vida sagrada e da abundância. Esta importância e o simbolismo é derivado da seguinte lenda da tradição Lakota:

Há muito tempo, num verão, o concelho sagrado dos Sioux Lakota estava reunido num acampamento. O sol brilhava com força e o povo tinha fome, porque não havia caça. Dois jovens saíram para caçar nos Montes Negros (Black Hills) em Dakota do Sul. 

Ao caminhar, os guerreiros encontraram uma jovem bonita vestida de branco que lhes disse: "Voltem para o vosso povo para dizer que vou chegar". Foi esta mulher santa vestida de branco que ofereceu ao povo Lakota o cachimbo sagrado que mostra como todas as coisas estão interligadas. Ela ensinou os Lakota os mistérios da Terra. Ela ensinou como rezar e como seguir o caminho certo enquanto caminhando na Terra. Quando a mulher partiu, ela rolou quatro vezes em cima da terra, mudando cada vez de cor e finalmente transformou-se numa cria de búfalo branco. Depois, ela desapareceu. Practicamente ao mesmo tempo do seu desaparecimento, grandes manadas de búfalos apareceram à volta dos acampamentos. Diz-se que após este dia, os Lakota honraram o cachimbo, e os búfalos eram muitos.
O búfalo americano é um símbolo de abundância e manifestação. A lição que os Lakota aprenderam, é que não é preciso lutar para a sobrevivência, especialmente quando a acção certa se una à oração certa. Se aprendermos unir de maneira apropriada o mundano com o divino, tudo o que é preciso haverá. Abundância existirá quando todas as relações com outros seres são honradas como sagradas, e quando é expresso a nossa gratidão por todo e qualquer elemento da Criação e por tudo que recebemos.
 
Os nativos norte-americanos olham para o nascimento do búfalo branco como dos mais significativos entre os sinais proféticos: um sinal de esperança que chegue um novo ciclo de pureza de mente, corpo e espírito; um sinal de unificação de nações e raças, um indicador que a abundância está prestes a chegar.
Sabendo da grande importância atribuida pelos Lakota e muitas outras tribos, nós podemos olhar para a sua cultura e tradição e encontrar um significado para a nossa própria vida.
Também para nós é importante reflectir sobre a gratidão para o que nos é oferecido, e sentir a humildade necessário para pedir, através da oração, apoio ao Grande Espírito (ou o Criador, ou Deus ou como quiser nomeá-Lo)... Um acontecimento raro como o nascimento da cria de búfalo branca, é um sinal que nos lembra da importância de viver com o entendimento e compreensão que todos os seres vivos estão ligados e interdependentes. É uma oportunidade para todos lembrar que é à nós criar, colectivamente, um mundo de paz e harmonia, condições em que a abundância possa vir para todos usufruir. 
No dia 29 de Junho, numa cerimónia sagrada, foi dado o nome "Lightning Medicine Cloud" à cria, lembrando a noite em que nasceu.