Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Respiração em 4 fases

Em posts anteriores acerca da respiração (inspiração diária) (respiração como Via) falou-se do potencial de transformação, contida no processo de respiração.

Ao observar como respiramos, podemos descobrir muito acerca do nosso estado emocional e mental.
A mente vai reagindo às energias que fluem através do corpo, emitindo pensamentos , provocando emoções...

 Queria dar um exemplo, de como podemos ver a relação corpo - mente em acção quando fazemos a respiração em quatro fases.

Como fazer?
Sentado confortavelmente, tomamos consciência do corpo - posição das pernas, posição das costas ...e deixamos que o descanso e o relaxamento acontecem.
Vamos observando o padrão natural do ciclo da respiração. Observamos se a inspiração e a expiração, cada um por si, é forte ou fraco? Lente ou acelerado? Suave ou irregular? Existem pausas depois de inspirar? E depois das expirações? Qual a duração das pausas? E sentimos confortáveis ou desconfortáveis durante as pausas?

Observarmos a tendência da nossa mente - que é de julgar o padrão natural presente, querendo fixá-lo e controlá-lo! Resistiremos a essa tentação, e continuamos observando.
Assim podemos observar como a nossa respiração se carrega com a energia da nossa atenção, evoluindo para um padrão cíclico mais saudável.

Se vemos a respiração dividida em 4 fases :
a - Inspiração
b - Inspiração segurada
c - Expiração
d - Expiração segurada
podemos ver que cada fase  tem um fluxo energético muito próprio, e que cada uma das fases está ligado a um processo ou um estado mental/físico.
Ao inspirar, estamos a permitir que entre no nosso corpo o poder, a força e a energia vital, vindo da Grande Fonte da Criação.
Ao segurar a inspiração, sentimos a nossa força de vontade, o controlo mental em função.
Expirando, sentimos a capacidade do corpo para alibertação, o relaxamento
Segurando a expiração, o corpo e a mente podem descansar no "vazio" onde nasce a intuição e a criatividade.

Ao reflectir sobre o nosso padrão de respiração, podemos ficar conscientes como o ciclo respiratório funciona como espelho do nosso padrão e estilo de vida .

Uma inspiração forte: Indicação que temos capacidade de ganhar força, que deixamos que somos fortes. Se a inspiração é fraca, há uma auto-limitação, e se fosse irregular, existe uma fora de auto-sabotagem.

Se a fase da inspiração segurada é forte e confortável, a nossa força de vontade e auto-controlo está intacto. Se é fraco, temos tendência à dispersão energética.

Uma expiração forte e confortável, é indicador da capacidade de libertação, de entrega e de relaxamento. Por outro lado, dificuldades nesta fase indicam um auto-controlo prejudicial, e a tendência de nos sobre-carregar.

A fase da expiração segurada fala nos da capacidade de auto-restauração, de intuição e criatividade; da quietude, receptividade, paz interior. Se houver aqui dificuldades, indicam ansiedade, insegurança, vulnerabilidade, hiper-excitação....

A partir das nossas observações, podemos explorar o nosso potencial.
4 fases de igual duração
Gentilmente empurramos a respiração para um padrão regular, em que cada fase tem uma duração igual, respeitando sempre qualquer resistência. Procuramos chegar a um ritmo suave, prolongado, confortável.

Podemos adicionar palavras para encoragar, afirmações que apoiam o processo.

Exemplos (a adaptar às necessidades pessoais)
na inspiração: "Energia Vital" - " Potencial" - "Eu SOU  e tenho Poder Natural"

Ao segurar a respiração: " Disciplina Mental" - "Liberdade de Escolha" -"Sabedoria" - "Eu escolho quem SOU"

Ao expirar: "Liberto" - "Deixo ir" - "Entrego-me" - "Rendo-me"

Ao segurar a expiração: " Descanso" - "Restauro" - "Recarrego" - "Quietude" - "Oiço" - "Intuição" - "Criatividade" ou "EU SOU"

E usufruímos da paz que se estabelece quando aceitamos o nosso ciclo pessoal! A meditação é concluída com um agradecimento - e não esqueces agradecer a ti próprio por teres criado a oportunidade de te conhecer um pouco melhor!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...