Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Neptuno em Peixes - o fim do ciclo, um novo início.

E foi assim, uns dias antes do início da Primavera: Neptuno entrou no seu próprio signo de Peixes, de onde vai exercer a sua influência durante os próximos 13 anos.
Um evento astrológico importante, talvez o mais importante do ano! A influência é grande, a conjuntura está a criar uma energia de "recém-nascido", uma energia fresca e renovador, com força de cura para todas as partes da nossa vida. Uma onda que traz às pessoas sentimentos de compaixão, paz, iluminação, a energia do despertar... Tempos de mudança... e quem resiste ao fluxo natural, quem recusa a mudança, vai encontrar problemas que não consegue entender, nem resolver... vai entrar numa fase de auto-destruição completa.
O que os céus sugerem, é que vamos entrar numa fase semelhante ao início do Renascimento. Um renovado interesse nas artes esotéricas e temas espirituais pode começar a florescer, em conjunto com todas as formas de arte, música, poesia... Normalmente, o período da Lua Cheia traz tensões, as pessoas tendem a sentir-se divididas e stressadas. Mas agora será um pouco diferente: a Lua Cheia estará em Virgem, com o Sol em Peixes, e a conjuntura vai trazer força interior, felicidade, e um nível de paz interior, espiritualidade e calma que durante muito tempo não sentimos tão fortemente. Uma força meditativa, em que vamos sentir que é fácil desligar de tudo e de todos que estão numa onde espiritual diferente, para poder sintonizar com tudo e todos que estão na nossa onda. Será claro como fazer a escolha: há em quem que pode confiar, e há os que não são de confiança.
Tudo na vida vai parecer 100% claro: as coisas são si ou não, preto ou branco, certo ou errado. Não é preciso aceitar, absorver ou ficar apegado a algo que não é verdadeiramente certo para TI. Nem sequer haverá emoções negativas para sentir, porque haverá focagem, um "saber" que estamos a ouvir a nossa guia espiritual interior, que estamos a fazer o que está certo e de acordo com o nosso verdadeiro destino.

Neptuno governa o signo de Peixes
Ao encontrar o significado mais profundo dos Signos, podemos descobrir e entender o porquê e como da  viagem da nossa Alma. O ciclo Solar, passando pelos signos do Zodíaco, é um dos ciclos da natureza em que podemos rever o ciclo da nossa Vida. A Alma desceu, como um pedaço do Divino, para se desenvolver e chegar à revelação da sua Divindade aqui na Terra. Quando conseguimos encarnar conscientemente, a nossa Divindade inerente na dimensão material e terrena, a nossa viagem está completa. A tarefa encontra a sua conclusão quando a forma se espiritualize - quando a personalidade/ego aceite quem É, em todas as suas dimensões. Conheceremos a "Libertação", a "Iluminação", quando a nossa essência já não estará presa à nossa forma física.
No ciclo anual, vamos poder experimentar numa escala mais pequena a libertação, o desapego, a transformação de várias facetas do nosso ego.

Peixes é o último signo do ciclo. Assim, representa o fim do ciclo, o fim do cativeiro que a Alma aceitou ao incorporar numa forma humana. Através de um processo contínuo de desapego, a luz da Alma começa a iluminar o ser humano, que se vai virando da matéria para assuntos mais espirituais. Assim, chega à transformação, a "morte" da personalidade, quando a Alma pode unir-se com a  Fonte de onde tinha vindo, à procura de novas formas da aventura da vida. Peixes representa o encontrar do nosso Destino.
Característica de Peixes é também a libertação energética. Peixes estimula a sensibilidade natural das pessoas, a capacidade de captar impressões de outros níveis de consciência. Falamos aqui de uma certa mediunidade, mas também a capacidade de ser compassivo, de dar o calor humano necessário para que o sofrimento no mundo possa diminuir. Sentimos a nós e aos outros, tomamos consciência da dualidade para que a vontade de ultrapassar a mesma, para que nasce e se concretiza a União. O convite da Lua Cheia deste mês é  de ultrapassar a dualidade entre forma material e conteúdo espiritual (Peixes) para que a energia toda possa ser posto ao serviço da humanidade (Virgem). Porque a Lua Cheia lembra que precisamos de encontrar o equilíbrio - neste caso entre Peixes e Virgem.


Cerimónia e Meditação da Lua Cheia
5a feira 8 de Março às 19.00 h
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora

É costume trazer uma oferenda para o sítio - um pau de incenso, um pouco de água, uma flor ou uma pedrinha... o que sente como adequado para exprimir gratidão. No período de seca que estamos a passar, um pouco de água, para oferecer à Terra, será muito bem-vindo.
A participação na cerimónia em si é por donativo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...