Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Eclipse Solar

No dia 20 de maio de 2012, pela primeira vez em 26.000 anos, o Sol e a Lua vão estar alinhados com a Terra e a constelação responsável pela nossa evolução espiritual e ascensão, as Plêiades. Haverá um alinhamento com a estrela central da constelação das Plêiades, Alcyone - a estrela central da nossa galáxia.Os povos antigos deixaram vestígios do seu conhecimento acerca dos alinhamentos, e da importância que atribuíram às Plêiades.Diz-se que a Pirâmide do Sol, perto da Cidade do México, em Teotihuacan está alinhada com as Plêiades, porque a sua face oeste e muitas das ruas envolventes, foram alinhadas directamente com o ponto de fixação das Plêiades na meia-noite da noite, quando este está no seu ponto mais alto.  

As Plêiades também foram reverenciadas pelos Maias. Este povo sabia, que na área de Chichen Itza o Sol lança uma sombra em forma de cobra no lado da escadaria norte da pirâmide Kukulcan durante o equinócio da primavera. Alguns estudiosos calcularam que cerca de 60 dias após o aparecimento desta sombra, quando o sol atinge o seu auge sobre a Pirâmide ao meio-dia (20 maio - 23 maio), há um outro alinhamento directo com as Plêiades. Este alinhamento entre Plêiades e o Sol pode ter uma conexão direta com a Quetzalcoatl, a serpente emplumada que veio trazer uma sabedoria maior para o planeta (uma das profecias Maia para 2012 é que hão-de chegar à Terra seres com mais conhecimento e mais sabedoria...)

Os antigos egípcios também destacaram as Plêiades, identificando a constelação como uma deusa, provavelmente Neith, a "mãe divina", ou Hathor, que assumiu a forma de uma vaca (e que trazia as sementes de vida). Estudiosos que trabalharam no Egipto nos últimos doze anos encontraram textos nos pirámides que sugerem que os egípcios reverenciavam as Plêiades como um sistema divino de ordem maior, especialmente Alcyone, a estrela mais brilhante da constelação.


As Plêiades são uma visão bem conhecida no Hemisfério Norte durante o inverno e no hemisfério sul durante o verão, e já são conhecidas desde os tempos antigos e em culturas em todo o mundo.  

Há histórias do povo Dakota (América do Norte) que falam dos antepassados ​​como sendo as Plêiades. Os Hopis chamam às estrelas pleiadianas 'Chuhukon', ou seja, aqueles que se unem. Os Hopi consideravam-se descendentes directos dos pleiadianos. Os Navajos chamaram às Plêiades os Sois Cintilantes, a casa do 'Deus Negro'. The Iroquois rezam a elas, como símbolos da felicidade. Os Cree dizem ter vindo à Terra das estrelas, em forma de espírito, para depois tomar uma forma física. Alguns nativos americanos acreditavam que todas as tribos da América do Norte vieram das Plêiades. Que eles eram realmente descendentes e que ao ser humano tinha sido dada a tarefa de manter a Terra em segurança.

Há bastantes profecias acerca do eclipse solar de 20 de Maio. Entre estas, a de Nostradamos, que prevê um terramoto maior, e a dos Maias, que prevê o regresso da Cobra-Jaguar e a vinda de seres com mais sabedoria e conhecimentos... 
Certo é que será um momento com um impacto energético importante. Será um dia de concentrarmos no nosso Sol interior, deixar brilhar a nossa Luz, e alinhar o nosso Sol com a Lua, o Sol e o Sol central da galáxia, nas Plêiades. Um dia de pôr os pés na Terra e sentir quem Somos - aqui e agora.


(fonte: Niburu.nl)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...