Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Lua Cheia de Agosto: os Sons e as Pedras

A Lua Cheia de Agosto é já na próxima quinta-feira, dia 2. A meditação no Cromeleque vai começar às 20.45h, a hora em que nasce a Lua.
Como referi no post anterior (veja aqui) estamos num momento em que o Universo nos apoia na mudança, nomeadamente esta que diz respeito à motivação para as nossas acções e a realização do nosso objectivo da vida: vamos poder fazer a transição de motivos de interesse pessoal (auto-consciência) para os de servir o bem comum. A transição vai tornar possível que cada um tenha consciência das razões de ter vindo à Terra, e que vive em pleno o seu potencial. Em vez de procurar diferenciar-nos dos outros, a identificação com o outro será importante.
A Era do Aquário rege-se pelos conceitos da Liberdade, Igualdade e Fraternidade - a realização plena do Ser Humano precisa destas três condições. A Liberdade procuramos (e.o) através da auto-consciência e do auto-conhecimento. A Igualdade confere-nos também Liberdade, porque significa que não estamos sujeitos à autoridade do outro, nem precisamos de exercer autoridade sobre o outro para sentirmos bem connosco. A Fraternidade implica um apoio mútuo entre os seres humanos, baseado na liberdade individual e na igualdade - se o outro é igual a nós, podemos entender o seu sofrimento e apoiá-lo, sem medo de perder a individualidade quando damos, sem medo de ficar dependente quando recebemos.

Sessão de sons, Cromeleque dos Almendres, Agosto 2008
O tema da meditação da Lua Cheia será isso mesmo: Quais são os meus motivos? Identifico-me com qual aspecto - a individualidade e auto-consciência ou o meu contributo para o bem comum? Sou movido por razões do Ego ou consigo entender o significado do Servir o Bem Comum?
As Pedras Talhas do Cromeleque dos Almendres convidam a uma reflexão sobre a nossa ligação à Terra. Sentir o tempo que já passou e que há de passar, sentir a Natureza que é paciente, que espera por nós... As pedras falam da necessidade de encontrar a Natureza dentro de nós, a nossa verdadeira natureza...lembram que é altura de entender e responder.

Na noite de 2 de Agosto, a meditação será na forma de uma sessão de sons, com taças tibetanas, didgeridoo, e outros instrumentos acústicos.
Sessão de Sons da Lua Cheia
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
2 de Agosto de 2012, às 20.45h

É costume trazer uma oferenda para agradecer ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma flor... ou o que achar adequado para exprimir a gratidão à Mãe Terra.
A contribuição para a cerimónia em si, é por donativo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...