Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Lua Cheia em Carneiro, Sol em Balança. Indo com confiança, chegamos à Luz.

Este fim-de-semana a Lua Cheia tem algo de muito especial. A posição da Lua e do Sol encaixa exactamente na quadratura de Urano e Plutão (a quadratura de Urano e Plutão é uma influência importante no período de 2012 a 2015.  veja p.ex. este post). Na semana passada, no dia 19 de Setembro, foi a segunda de sete momentos em que os dois planetas se encontram em quadratura.

(fonte da imagem)
Urano, planeta da mudança.  Plutão, planeta da transformação. Estamos a passar um período de mudança profunda. Os astros oferecem um apoio forte, como se fosse uma contração no trabalho penoso para o nascimento. Nesta Lua Cheia, Carneiro dá o fogo e a força de vontade necessários para tomarmos decisões , para seguirmos em frente. E precisamos mesmo de seguir em frente. O Universo mostra que não há razões para ter medo das dificuldades e perturbações que estamos prestes a experimentar.
É imperativo ir em frente, com fé e confiança que chegaremos à Luz atravessando a Escuridão. Sem medo, olhando para todas as experiências como ocasiões que oferecem a possibilidade de descobrir e mostrar o potencial que durante tanto tempo pensamos que não possuímos. Talvez só nos faltou a visão necessária para poder reconhecer o nosso potencial!

Carneiro podemos ver como o signo do "Eu", o individuo - enquanto Balança representa o "Nós", as relações. Durante o período de influência desta Lua Cheia, pode haver confronto entre esses extremos e as vontades e interesses dois dois lados. Uma Lua que convide para sairmos da nossa zona de conforto, que se calhar até era ilusória.

No signo de Carneiro, as energias focam-se num só ponto, o que pode dar a sensação de nascimento, de um novo começo. É o primeiro signo do Zodiaco, signo do nascimento do Ser Humano como personalidade à procura do seu lugar. Por isso, surge uma sensação instintiva do Eu, e naturalmente surgem perguntas como: onde vou, onde estão as áreas em que posso mostrar o meu valor?
Ainda por cima, Urano practicamente está um conjugação com a Lua. Se focarmos agora a nossa atenção sobre o que estamos a criar, a obra que deixamos no Mundo, podemos ficar surpreendidos pelos resultados! A questão fulcral é: o que queremos que seja o nosso contributo para o mundo em que vivemos
No outro lado encontra-se o Sol em Balança. Ao conseguir o equilíbrio interior a nossa força é maior.
Balança dá o apoio que precisamos para equilibrar "a nossa forma e o nosso conteúdo" - o corpo e a alma, o Ego e o Eu Superior.
Nisso tudo, é bom lembrar que é fundamental fazer escolhas para chegar ao equilíbrio.
Ficamos presos ao medo? Continuamos a permitir que o nosso pensamento parte de receios, dor, falta, solidão, separação? Continuamos a deixar que julgamentos e preconceitos definem a nossa experiência do Outro? Continuamos a servir a Matéria?
Ou escolhemos o amor? Podemos basear o nosso pensamento nos princípios de paz, igualdade e compaixão. Perceber que todos procuram felicidade, e que mais facilmente chegamos ao andar de mão dada. Podemos escolher agora, viver para servir os valores da Alma.

Balança (Libra) às vezes é denominado o signo do julgamento. É neste período que é decidido quais as nossas opções e escolhas. Balança é também o signo que governa a Lei, decide entre o que é justo e o que  é injusto. É o fiel-da-balança entre positivo e negativo, masculino e feminino, Este e Oeste, é o intervalo entre Verão e Inverno, equilíbrio entre dia e noite (ver também).
É o signo de meio no Zodiaco!

Celebração e Meditação da Lua Cheia
Local: Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
Data: 29 de Setembro (Sábado)
Início: 18.30h.
Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequado para exprimir a gratidão. Participação na cerimónia por donativo.


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Todos os seres são Budas

As mudanças energéticas estão em curso. Um salto dimensional está a ser preparado. Um futuro anunciado, que sentimos que está a acontecer! Só de pensar em saltos dimensionais, a mente humana começa a querer saber como será. Haverá outra organização da sociedade? A natureza vai mudar o aspecto da Terra? O será uma mudança interna, a nossa maneira de olhar a Terra que mudará?
Nota-se em geral uma vontade crescente de deixar para trás um passado que nos levou a um estado de destruição maciça, não só da natureza, mas também em termos de relações humanas e entre nações.

A consciência que já passamos por um período de preparação está presente em muitos. Cada vez mais pessoas empenham-se nalguma forma de trabalho espiritual, de modo que se possam adaptar à mudança energética e dimensional que se avizinha.

Enquanto as crises nacionais e internacionais se agudizam - e conhecemos a elas sob muitas formas: financeiras, de confiança, da democracia, de identidade religiosa, ou de alimentação - a Verdade também se mostra cada vez mais nítida: Estamos aqui e agora, para mostrar, partilhar, sentir e experimentar quem SOMOS.

A nossa Vida é, em si, uma homenagem à Criação, e o caminho de cada um, uma manifestação da força primordial - as nossas Almas são como raios que partiram da Fonte da Luz que criou tudo que é.
Mas parece haver em nós uma barreira que à vezes parece intransponível. Parece que é difícil chegar à nossa essência, ao sentido da nossa vida. O que pode impedir o nosso conhecimento de quem Somos, é a nossa mente.
A nossa mente sabe como criar hábitos e padrões de pensamento e de comportamento. Como se fosse automatizada, ela liga acontecimentos a reacções emocionais. Ela cria cenários sobre acontecimentos que ainda não chegaram, onde já estão previstas as cadeias de comportamento padronizadas. Faz-nos duvidar se alguma vez podemos ser livres, se alguma vez podemos sentir dentro de nós a força de fazer com a nossa vida aquilo pelo que o nosso coração anseia.

Todos os seres são Budas. 
Mas isso está encoberto por impurezas adventícias. 
Uma vez purificadas, a sua Budeidade é revelada.
~Hevajra Tantra 


Padmasambhava (Nicholas Roerich 1927) Nicholas Roerich Museum
Agora estamos a viver um período em que nos é possível entender que há mais do que a nossa mente lógica possa entender, prever ou julgar.
O momento que vivemos e um convite para deixar para trás o julgamento sobre o passado e as expectativas acerca do futuro. Se fizemos bem ou mal, não interesse. Não sabemos como será o que ainda não aconteceu. O que é, é. Tudo o resto, tudo o que a mente projecta, é uma ilusão que já não é preciso alimentar. É Agora que podemos libertar-nos.

Podemos integrar a mente lógica na experiência do Aqui e Agora, deixando que ela faz o que melhor sabe: observar. A mente, com as suas múltiplas ligações e sensores, pode observar e o que recebe, sabe traduzir para a consciência humana. Assim, pode tornar acessível a sabedoria que está presente no fundo da nossa consciência alargada.

Estamos a preparar-nos para a mudança a que os Maias, nas suas profecias, chamaram: a União do Homem com o Universo.

A experiência da união (Oneness) eleva, ilumina, facilita, faz com que o sofrimento - tanto o mais profundo como o sofrimento do dia-a-dia - dissipa.
Uma vez que somos capaz de aceitar o momento, sem sentir a necessidade de viver noutro lugar, noutro momento, podemos começar a ver as possibilidades que existem aqui e agora.
Podemos começar a ver o outro, tal e qual como é, incluindo as suas qualidades e o seu sofrimento.

Teremos facilidade de adaptação, flexibilidade, sem medo que não haverá o suficiente ou que não somos aceites. 
Uma vez que aceitamos quem Somos, tal e qual como nos encontrámos no Aqui e Agora, podemos descobrir que tudo o que procuramos, já existe em nós...

"We already have what we need. The wisdom, the strength, the confidence, the awakened heart and mind are always accessible here and now. A process of uncovering our natural openness, uncovering our natural intelligence and warmth.

That’s why when we feel caught in darkness, suddenly the clouds can part. Out of nowhere we cheer up or relax or experience the vastness of our minds. No one else gives this to you."


~ Pema Chodron



terça-feira, 18 de setembro de 2012

Equinócio do Outono - Equilíbrio e Gratidão

Este Sábado, 22 de Setembro,é dia do Equinócio. O caminho da Terra à volta do Sol chegará ao ponto, em que o Sol estará alinhado com o Equador, a linha no meio entre os pólos da Terra. O hemisfério Norte recebe no dia do Equinócio a mesma quantidade de luz que o Sul; dia e noite têm a mesma duração.

© Jan L. Richardson "Autumn Equinox"
A partir do Equinócio do Outono, o Sol estará mais perto do pólo Sul da Terra. No hemisfério Norte, as noites aumentam e os dias ficam mais curtos. Tudo na vida se vira mais para dentro. Avançamos do Verão - altura de expansão, crescimento, acção, da energia masculina "Yang" - para o território de dentro. Viramos para "Yin" - a energia feminina, intuitiva, receptiva, criativa. A viagem para dentro vai culminar no Solstício do Inverno e chegar a fim no Equinócio da Primavera, quando a energia vira novamente, desta vez de dentro para fora...

O Equinócio de Outono é tradicionalmente uma festa de gratidão para o que a Terra ofereceu. As colheitas estão nos armazéns, as reservas para o Inverno estão a ser preparadas.

A altura convida para entrar no fluxo da gratidão! Como aprendemos com  Masaru Emoto, o sentimento de amor e gratidão é a energia com mais força de harmonização. (link)
O Equinócio é por excelência uma altura de procurar equilibrio, harmonia. Um momento para ser grato por todas as experiências do ano, tudo que recebemos...
Ma'at e Thoth
O Equinócio também é o dia em que o Sol entre no signo de Balança (Libra). Na simbologia, que tem a sua origem na mitologia romana, Libra é a balança de pratos, que é segurada na mão de Astraea, a deusa da justiça. Ela é igualmente a deusa do equilíbrio e da Verdade. No antigo Egipto, a deusa da balança é Ma'at. Ela é representada não só pela balança, mas também pelo signo =  e é a consorte de Thoth, deus do equilíbrio, árbitro no conflicto entre o bem e o mal, o deus que pesa a alma na passagem pela morte.

Muito significativamente, a entrada no signo de Balança coincida com o Equinócio, quando dia e noite estão em equilíbrio. É a altura indicada para reflectir sobre o passado e o futuro. Sem mudanças no nosso interior, o nosso passado será o nosso futuro.
Estamos no limiar entre o que foi e o que ainda não é,  olhando para trás para tudo que já conseguimos, e olhando para frente, para o que gostaríamos de conseguir. Durante a transição do Verão para o Outono, um forte fluxo energético de mudança assiste para poder pôr em movimento o nosso próprio futuro.A roda da vida continua a girar...

Para os Nativos Americanos, o Equinócio marca na roda da Medicina, a viragem para a direcção Oeste. Em breve o Inverno virá, uma época de escuridão, morte e preparação para a renovação. Na roda da Medicina, somos lembrados que pertencemos a esse grande conjunto, a Terra Mãe. Fazendo parte integrante deste conjunto, todas as nossas decisões tem um impacto nos outros, e nas gerações futuras. Estando no Oeste, é nos pedido que colhemos, não só para nós, mas para muitos e para os que hão-de nascer. Podemos olhar para a colheita das nossas experiências e aprendizagens. Podemos agora optar para juntar a nossa sabedoria, talentos e recursos e por tudo ao serviço da Terra, para deixar um sítio melhor do que encontrámos.
Virando para Oeste, podemos pausar um momento para agradecer os que vieram antes de nós, para agradecer a Terra - e tirar algum tempo para retribuir com as nossas intenções e acções o que já foi feito para nós.

Dia 21 de Setembro é o Dia Internacional da Paz. Fica aqui o convite para libertar um momento durante este dia para se dedicar à meditar ou oração, para a Paz neste mundo maravilhoso, Paz para as gerações vindouras, Paz em todas as nossas relações com os outros. Que a Paz possa prevalecer na Terra!




terça-feira, 11 de setembro de 2012

2012 e a União com o Universo. Pensamentos para o Equinócio do Outono

No início do ano passado, já havia muitas expectativas sobre o que podia acontecer no ano de 2012. (veja, por exemplo: Viver no Agora para preparar o futuro)
Entretanto, o Verão de 2012 quase acabou - estamos a preparar-nos para o Equinócio - e, pergunto-me, o que está a acontecer?
Pensamos muito sobre o significado das Profecias Maia, que falam do fim do medo, e da integração do Homem com o Universo. (As outras profecias falam de um aumento significativa do caos, da desintegração da sociedade que se baseia no materialismo, das alterações climáticas, da passagem da Terra pelo centro da Galáxia e da entrada numa nova realidade...)
Mas aqui gostaria de focar as alterações espirituais que estão a acontecer.

Como, de facto, toda a energia forma em si uma grande união, quando a energia na Terra se altera, nós sentimos alterações dentro de nós. (É, de resto, uma grande pergunta onde está a origem - se formamos uma união também nós podemos ser fonte de mudança que se propaga pela Terra...)
E a maior reviravolta a que estamos assistir, é uma renovada experiência dos dois elementos yin e yang em equilíbrio, em respeito mútuo. A experiência de Ser, com ambos os elementos em harmonia.
É claro que os últimos decénios deram protagonismo à energia masculina. Foi um período em que tivemos a oportunidade de experimentar a força, e pudemos lembrar o que esta energia faz. E sentimos ambos os extremos, ambos as faces da força masculina: como pode ser utilizada em benefício do grupo, para uma construção colectiva de um bem comum - mas também como pode resultar em abuso e negação do "outro".
Tempos houve em que o protagonismo era para a força feminina; também nestes tempos a nossa alma tive oportunidade de reconhecer as duas faces da força feminina. (ver também)

Em todos os tempos, as duas forças - yin e yang, feminino e masculino - estiveram presente em todos os seres, também nos seres humanos. O que faz os tempos que vivemos tão especial, é que estamos agora num ponto de viragem em que podemos fazer confluir o yin e o yang, para que funcionam em harmonia e amor mútuo.

O momento que vivemos, permite assistir a um acordar da energia feminina. Ela está a recuperar, a se curar
e equilibrar. Se lembramos que tudo traz em si a essência do seu oposto, é fácil reconhecer que também a energia masculina se encontra num processo de cura.O "masculino" está a abrir espaço para se equilibrar com o "feminino" e assim chegar igualmente à equilíbrio e à igualdade.
Aspectos femininos englobam por exemplo: intuição, introspecção, receptividade, sensibilidade, simplicidade. Alguns aspectos masculinos são a realização e concretização, autoridade, razão, materialização.
Todos temos ambos os correntes energéticos, por isso o processo de cura tem lugar tanto em corpos femininos como em corpos masculinos. No entanto, a maneira como o processo é vivido pode ser muito diferente. Os que tem uma prevalência de energia feminina, ou que se encontram em corpo feminino, podem experimentar um crescimento acentuado, como se está a subir um caminho na montanha, enquanto quem habita um corpo com energia masculina pode ter a sensação de "perda" seja de controlo ou de terreno.
Mas de facto, não se trata de ganhar ou perder importância. Trata-se de encontrar o equilíbrio entre yin e yang, sombra e luz, terra e céu, masculino e feminino. O que se ganha, neste equilíbrio, é plenitude. Os aspectos masculinos vão dar força aos aspectos femininos - e vice versa. Algo parecido com o símbolo yin-yang, em que as partes nascem um dentro do outro. A dualidade, em que os dois lados são opostos e contraditórios, vai dar lugar a uma polaridade, em que há união, colaboração, um abraçar dos dois lados. (um processo que foi já referido aqui, por exemplo neste post)

Há uma ligação directa com as profecias Maia. A mudança dimensional ("dimension shift") está a manifestar-se gradualmente em cada um de nós. É um processo de consciencialização a que também é referido como a vinda da Era do Aquário.
Ao conseguir, dentro de nós, chegar à integração dos opostos, podemos ultrapassar o medo. O que é diferente do que conhecemos, já não será uma ameaça. Saberemos que podemos chegar a uma colaboração em que tudo o que é diferente, terá o seu próprio lugar.

Abrirá uma porta para uma União interior... mas ao mesmo tempo, uma porta para uma União com o Universo. O que podemos descobrir quando curamos o desequilíbrio, é a dinâmica que nos faz "Seres Humanos". Aceitaremos que somos feitos de opostos. E vamos poder descobrir, ao atravessar a porta para a União, a força de criação resultante do encontro entre o Masculino e Feminino. Será uma força e um poder esplêndidos, só comparável com a força da criação da própria Fonte.
É uma realização forte, e uma consciencialização profunda quando percebemos que na nossa essência somos iguais à Fonte.

O fim do calendário Maia aproxima-se. Uma mudança de paradigma anuncia-se, todos os dias, através das nossas experiências. Muitos sentem a mudança a acontecer gradualmente. Todos somos os escolhidos para fazer a ascensão - o que será preciso é que cada um faz a escolha por si.

Escolhemos a união ou ficaremos agarrados ao medo?  Aceitamos o Tudo que É com toda a flexibilidade que o momento requer, ou ficamos apegados a julgamentos e padrões de pensamento antigos?

Teremos a coragem e a humildade necessárias para poder aceitar que SOMOS a Fonte da Criação?

Estamos a aproximar o momento do Equinócio, no dia 22 de Setembro. Equilíbrio entre dia e noite, de igual duração. Momento de experimentar o equilíbrio e aceitar que os opostos existem e fazem de nós quem somos. No dia 22 haverá uma meditação no Cromeleque dos Almendres, ao nascer do Sol (início da meditação: 07.00h).

"In the higher realm of true Suchness there is neither "self" nor "other": When direct identification is sought, we can only say, 'not two'. One in All, All in One - If only this is realized, no more worrying about your not being perfect!"
~ Seng-ts'an

Textos relacionados podem ser encontrados, por exemplo, em "Oneness" , "Cura" , "Criação" ou "Aqui e Agora".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...