Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

domingo, 4 de janeiro de 2015

A Lua em Caranguejo, o Sol em Capricórnio: alcançar a Luz

 
(há um erro na página que não consigo tirar, por favor clique no título para ver o post sem erros! Sorry!)

A Lua Cheia de 4 de Janeiro vai aparecer em Caranguejo, signo do carinho para o próximo e da segurança do lar. O Sol está em Capricórnio, signo ambicioso que procura conquistar o mundo exterior. Assim, podemos sentir um puxar de ambos os lados - talvez entre os desejos dos e a devoção para os que amamos por um lado e por outro lado aquilo que sentimos como o objectivo que queremos alcançar.
Capricornio é o signo que tem a capacidade de transformar Luz - ideias, aspirações - em formas mais palpáveis e pragmaticas. É um signo especialmente mística, em que entramos no dia mais curto do ano, quando sentimos mais a densidade do nosso ambiente. O momento sagrado do Solstício do Inverno sempre foi considerado como um dos pontos altos do ano, devido à ligação intensa entre Céu e Terra que experimentamos neste dia. Dias curtos, pouco Sol, parece que o sentido da vida desapareceu. Entramos na profundeza do nosso Ser para encontrar novament a Luz que trazemos dentro. Os dias escuros do Inverno que fazem com que tudo parece estar parado. E, de repente, começamos a notar que a Luz volta, a grande roda cósmica começa a rodar novamente e a força luminosa do Sol começa a aumentar... e não para de aumentar por mais seis meses.

Esta mudança lembra-nos que há uma Luz que está sempre presente, não se apage, sempre volta. Mesmo quando parece que não, mesmo quando - no final do signo de Sagitário - experimentamos a vida num corpo humano como uma prisão. Uma prisão de regras, envelhecimento, leis, limitações sociais...Durante muitas reincarnações a essência da Alma é confrontada com a matéria, é absorvida pela matéria e precisa de passar por muitas experiências emocionais e sensoriais para as poder entender e superar. Podemos ter a tendência de evitar a experiência emocional e sensorial, ou fugir numa espiritualidade escapista, mas não será esta a maneira de progredir no caminho da Alma. Precisamos da experiência directa para poder perceber que a Terra é o nosso lugar, sabendo ao mesmo tempo que somos feitos da mesma essência que as estrelas.
Mais ainda: somos particulas de Luz, raios divinos emitidos pela Fonte Primordial para concretizar, aqui na Terra, um crescimento da consciência. Uma missão grandiosa, sim.
Capricórnio é o signo que tem a capacidade de nos ancorar na realidade material. Capricornio, tal como a cabra montês, sabe transformar a força da gravidade num apoio para subir às alturas e à Luz. Capricornio sabe, que só é preciso ser igual a si próprio, na sua solidão e integridade, em união com todo, para chegar ao auge e chegar à Luz.
Em tudo isto, a Lua Cheia em Carangeijo pede para encontrar um equilíbrio com a vida privada, a família ou o/a parceiro/a. Teremos no pano de fundo uma posição de poder do planeta Plutão, o que traz a promessa de ma mudança profunda - especialmente se houver a capacidade de libertar o passado, ou encarar um medo antigo e instalado.

Ao entrar no ano novo, é importante lembrar não só o que queremos alcançar, mas honrar igualmente tudo que já alcançamos. Mesmo quando pensamos no nosso momento mais escuro que ainda não chegamos a lado nenhum. Na Lua Cheia a nossa atenção é mais alargada e plena, mais consciente. Isto vai ajudar a ver o que habitualmente está escondido. Uma altura ideal para fazer o inventário, ver o que já passou, o que já foi alcançado. Um momento ideal para olhar para trás e ver o que foi 2014. Sentir-nos bem com o que somos capaz de fazer pode ser aquele empurrãozinho que precisamos para avançar para 2015.

Nesta Lua Cheia vamos fazer uma cerimónia de fogo. O fogo, simbolo da Luz que está sempre connosco, é também um símbolo da força de transformação.
Elementos da cerimónia são a "confissão", quando escrevemos num papel aquilo que consideramos as padrões negativas que queremos libertar. Também pode haver uma transferência mental para um material combustível, um papel, um pau... Depois haverá uma meditação em que é dado espaço para tomar consciência que somos nós que precisamos de tomar as rédeas da nossa vida, que somos nós os responsáveis para a nossa energia e harmonia. E a primeira acção é lançar os padrões do passado para o fogo, para que se transformem em Luz, calor e cinzas férteis. Das cinzas da aprendizagem nasce uma nova vida...
Finalmente, lançamos também para o Fogo, agradecimentos para a Mãe Terra e os nossos desejos para o futuro. Sabemos que vivemos em interdependência com a Mãe Terra, como vivemos em interdependência com todos os seres humanos. A roda à volta do Fogo simboliza esta União.

Quem quiser pode trazer o seu tambor. Quem não tiver tambor, traga a sua presença e Luz interior.

Meditação da Lua Cheia - Cerimónia de Fogo
Domingo 4 de Janeiro às 16.30h
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe - Évora

Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequada para exprimir a gratidão.
A participação na cerimónia é por donativo.
Estão todos bem-vindos!





Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...