Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

20 de Junho Solsticio e Lua Cheia - dia de namoro entre o Sol e a Lua

Este ano, a natureza oferece-nos um evento extraordinário, um evento astronómico altamente simbólico. A Lua chegará ao ponto alto do seu ciclo na noite do Solstício de Verão. No momento em que celebramos a força do Sol, a Lua estará Cheia. O Divino Masculino, representado pelo Sol e o Divino Feminino, representado pela Lua, encontram-se em todo o seu esplendor e glória, como se fosse para lembrar-nos a harmonia e a beleza que acontece quando há união destas duas forças. Lembramos também que toda a Natureza se espelha no nosso mundo interior... e podemos viver o momento da Lua Cheia celebrando a Sagrada União que acontece cá dentro.
No dia do Solstício,
O Solstício de Verão marca o dia mais longo do ano, e a noite mais curta. A partir do Solstício, os dias encurtam enquanto as noites se tornam cada vez mais longas, e lentamente a escuridão volta a entrar, até chegar ao Solstício do Inverno.

Aurora do Solstício de 2011 - Cromeleque dos Almendres
Na roda do tempo, o Solstício de Verão é o momento em que Terra e Sol se alinham de modo que todos os seres que crescem e vivem, possam chegar à sua plenitude.

A Luz cada vez mais intensa, fortaleceu os organismos, deu energia para crescer e desenvolver. A partir do Solstício, inicia-se o período do amadurecer, para que a colheita - mais para o tempo do Equinócio do Outono - possa ser abundante.

É uma data que tem um significado espiritual desde tempos ancestrais, desde que o ser humano se começou a maravilhar com o poder extraordinário do Sol. Os Celtas celebraram o momento com grandes fogueiras, e a tradição foi mantida pelos Cristãos, que situaram a festa de São João próximo do Solstício. Também é a festa de Li, deusa chinesa da Luz.

O Sol tem uma força incrível, e sempre foi visto como representante dos poderes divinos que criam Vida. Lembramos o faraó Akhenaton, que adorou o Sol como Deus Único (ver aqui texto e oração ao Sol).

Nas nossas regiões encontramos os círculos de pedras, ou Cromeleques, que pela sua orientação sugerem que os construtores destes recintos se orientaram pelos corpos celestes para marcar o ritmo do ano. O ciclo do Sol e da Lua à volta da Terra está intimamente ligado ao ciclo de cultivo de alimentos. O Solstício do Verão é neste ciclo um ponto importante. A Deusa Mãe reinou na Terra desde o início da Primavera, e agora está no auge do seu poder e da sua fertilidade. O início do Verão, no momento do Solstício representava neste culto ancestral, o casamento entre o Deus e a Deusa. A Terra recebe os raios do Sol, como numa união entre a Deusa e o Deus, união essa que está na origem da criação dos frutos que hão-de ser colhidas no Outono.

“Summer Solstice Celebration” –  Michael Gonzales, 1981
O Solstício é uma altura de celebrar o crescimento, a vida... com a consciência que agora que o Sol fecundou a Terra, ele continua dentro dela, mesmo que os dias vão sendo cada vez mais curtos até ao Solstício do Inverno. Naquele momento, o Sol estará longe, mas anuncia-se o seu regresso!

Os rituais do Solstício do Verão são celebrações alegres, em que o Fogo - que representa o Sol na Terra - tem um lugar central. Fogueiras são ateadas, há música, canto, alegria. O fogo dá aos participantes uma oportunidade de se libertar -  nomeadamente dos padrões de comportamento e pensamento ligados ao passado, para que a União simbólica possa acontecer em liberdade.  Jovens casais saltam, de mãos dadas, as fogueiras, celebrando a sua união.
As cerimónias nos locais sagrados celebram o Sol, e são um convite para que tenha lugar a união entre Sol e Terra, Masculino e Feminino.
Como a Lua Cheia acontece na mesma noite, as celebrações do Sol tornam-se ainda mais apaixonadas. Deixamos que esta paixão alimente as nossas vidas, os nossos planos, os nossos sonhos!
As energias vitais estão no auge, a atração e o desejo entre os princípios masculinos e femininos podem transformar-se em amor.. e uma nova vida pode ser iniciada!


Saudação ao Sol no Solstício de Verão
20 de Junho, 05.30h , Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora

Meditação da Lua Cheia
20 de Junho, 20.45h, Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora

Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequada para exprimir a gratidão.
A participação na cerimónia é por donativo.

Estão todos bem-vindos!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...