Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

domingo, 9 de abril de 2017

Lua Cheia em Balança: reconciliar e fazer as pazes

A Primavera está a acelerar - os pássaros cantam, abelhas explorem flores coloridas, a natureza está cheia de vida. A natureza em harmonia e a renascer!

Bem estamos a precisar de alguma harmonia - os últimos meses têm sido turbulentos. O tema central foi estabelecer metas, sonhar alto, esclarecer o que desejamos para o ciclo que começou no Equinócio. E fizemos grandes planos, plantamos a semente do nosso sonho!  Agora chegou a altura de acalmar um pouco e reflectir.

A Lua Cheia de 11 de Abril está em Balança, signo do equilíbrio entre o Eu e o Outro, momento indicado para nos pormos no lugar do Outro, desenvolver compaixão perante o outro e reflectir sobre o modo em que os nossos desejos podem servir os outros e o Grande Conjunto. Tempo para dar atenção à missão que temos na Terra...
A melhor maneira de servir a Terra é ser quem realmente és: o teu Eu autentico e verdadeiro. Para poder ser igual à ti próprio, precisas de gostar de ti, aceitar completamente - amar - quem és. Quando verdadeiramente aceitamos quem somos, podemos saber quem realmente somos, sem nada a esconder.
A Lua Cheia de Abril vai nos ajudar, guiando-nos para aprender um pouco mais acerca de quem somos. Pede-nos de abrandar, reflectir e compreender o enquadramento dos nossos objectivos, sonhos,planos e desejos. Pede-os para deixar marinar os planos antes de avançar...

Como sempre na altura da Lua Cheia, a energia está alto, iluminando aquela faceta cujo ciclo está prestes a fechar. 

Acima referi que a Lua Cheia em Balança, com o Sol em Carneiro, ilumina o equilíbrio entre o Eu e o Outro -  porque estes dois signos reforçam o Eu (Carneiro) e o Outro (Balança).
Carneiro e Balança estão posicionados à porta dos Equinócios. Carneiro, mais junto ao Equinócio da Primavera, simboliza no hemisfério norte, a força renovada do Sol, trazendo energia para chegarmos ao potencial da nossa nova vida individual. Balança por sua vez, está junto ao Equinócio do Outono, quando a comunidade se junta para as colheitas, e quando nos preparamos para as noites compridas e tempo frio. Sendo signos posicionados em oposição, é a sua 'tarefa' de encontrar equilíbrio entre os extremos.
Assim, a Lua em Balança ilumina a culminação das nossas tentativas de reconciliar, negociar, encontrar um terreno comum entre nós e os outros, mas igualmente entre as várias facetas do Eu.

Neste período, podemos libertar o peso dos nossos ressentimentos, tensões, conflitos pendentes. Podemos restaurar a harmonia e a justiça nas relações. Podemos olhar para dentro e assumir as nossas fraquezas e falhas, tomar a responsabilidade sobre acções, palavras e gestos.
Temos a energia disponível para esclarecer as nossas relações do passado, reconciliar com o presente, para mais tarde avançar no nosso caminho pessoal, acompanhados pelo Sol em Carneiro!

Carneiro marca o Início. O início da vida, em que a Luz do Amor que Tudo abrange, começa a tomar forma. Nasce um novo individuo - e na base do processo está o princípio do pensamento. Carneiro é o signo das novas ideias, conceitos, actividade intelectual. Nova forma, novos planos, novos rumos...inovação, renovação, um primeiro passo para a materialização de uma energia espiritual.
Sabemos que energia segue o pensamento - os nossos pensamentos tornam-se acções para que a nossa vontade se realiza!






Celebração e Meditação da Lua Cheia
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
Terça feira, 11 de Abril, às 20h.


Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequado para exprimir a gratidão. Participação na cerimónia por donativo.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...