Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

domingo, 3 de junho de 2018

Acerca do espaço pessoal e de como guardar espaço

Que conceito é essa, de "segurar espaço" ou "guardar espaço" (holding space)?
Acontece também por vezes que alguém fica com a energia do outro, devido a uma intenção de querer ajudar. Se olharmos para os processos emocionais como sendo processos de transformação energética (algo que era desharmonioso ou prejudicial é transformado em entendimento, iluminação, harmonia) podemos perceber que não é suposto nós ficarmos com a energia do outro para poder ajudar. Estamos apenas a segurar o espaço, não é a nós de "consertar" a situação. Simplesmente permitimos que alguém abre caminho através dos seus assuntos. Seguramos o espaço para que possam passar por uma experiência. Se houver um momento em que alguém experimenta dor, esta dor está a ser uma lição importante.

Emoções, todas as emoções, tem um papel importante no karma. Karma, a lei da causa e da consequência, pode ser resolvido se aprendemos agir motivado pelo coração, em vez de reagir, movido pelas emoções. Assim podemos perceber que passar por uma emoção é fundamental para aprender lições karmicas. A passagem precisa de ser completa e o arco da emoção precisa de ser percorrido por inteiro, até a pessoa poder chegar à energia do coração e a harmonia voltar.
Ao tentar parar a dor ou absorver o sofrimento do outro, estamos a tirar energia que eles precisam para completar a lição. Esvaziamos e cansamos a nós, enquanto estamos a criar uma situação de co-dependencia. A situação se resolverá quando abrimos mão da energia que não nos pertence, e o outro possa sentir tudo até chegar ao ponto que está pronto para desapegar do seu sofrimento.


Guardar ou segurar espaço para alguém requer treino e paciencia.

Como todos os exercícios espirituais, também o guardar espaço requer paciencia e treino. Pode ser difícil por vezes, porque vamos encontrar em cada história que ouvimos, uma parte da nossa propria história. Em cada dor que testemunhamos, podemos reconhecer algo pelo que passamos também. Nada de humano nos é estranho, e cada pessoa que mostra a sua vulnerabilidade e os seus processos emocionais, é um espelho em que podemos olhar para aprender também sobre quem nós somos.

Ao falar com alguém em apuros emocionais, podemos ajudar esta pessoa em encontrar a sua paz interior, se formos capazes de parar, pôr os dramas do nosso ego de lado, segurar o espaço e confiar que a situação se desenvolve tal como

Dicas para quem quer "segurar o espaço" para alguém 

No centro do conceito “guardar espaço” está a disponibilidade de por de lado, por um momento, os nossos próprios pensamentos, preconceitos e julgamentos. Deixo aqui algumas dicas para a prática.

Praticar Loving Kindness – amor e bondade. Ou seja, procurar sentir compaixão.

Aplicar a escuta profunda - ouvir não apenas para reagir, mas para entender. Procurar ouvir com o coração.

Manter uma atitude de respeito e permitir que a situação existe. Não tenta mudar nada. Resiste à vontade de intervir. O outro precisa de espaço para poder exprimir-se, precisa de tempo para entender as suas emoções. Deixa-te estar com o outro para que este possa passar os seus momentos difíceis. Permite que o outro sente o que está sentindo.

Enraizar e respirar: lembra que a respiração é uma maneira eficaz de manter-te enraizado. Respirar conscientemente ajuda a manter a conexão interior, a conexão entre corpo e alma, e entre nós e o outro. É importante ficar enraizado. Logo que sente que estás a fugir, enraiza-te.

Estar presente, aqui e agora. É preciso disponibilidade de estar presente, uma vontade de te conhecer a ti por dentro. Se isso não existe no interior, será difícil ficar aberto e honestamente presente para o outro.

Não absorver a dor do outro. Estás apenas guardando o espaço para que o outro se encontra. Não rouba as dificuldades do outro, absorvendo-as. Respeitamos que o processo emocional é do outro. Ou seja: deixa o teu ego e os seus dramas de fora.

Não julgar, não tentar consertar, corrigir ou resolver. Naturalmente.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...