Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

terça-feira, 24 de julho de 2018

Eclipse Lunar em Aquário, Sol em Leão: novamente a questão do amor incondicional...

Na noite de 27 de Julho vamos poder ver a Lua nascer em pleno eclipse lunar. Será uma Lua aparentemente pequena, por estar no ponto mais distante do seu trajectorio. De cor alaranjada-vermelha, será assim uma "Micra Lua de Sangue".  Por sua vez, a duração do eclipse é particularmente longo, e já foi entitulado como o eclipse mais longo do século! 
Quando a Lua nascer, às 20.39h, o eclipse já estará em curso. Chegará ao seu máximo às 21.21h, ficando a Lua eclipsada até às 22.13h. Somente depois da meia noite a Lua estará de volta ao seu brilho habitual.

É uma Lua que surge num período de abundância. Os frutos da Terra estão a amadurecer e é hora de agradecer os dons e as riquezas que a Natureza partilha connosco. É um momento de reflectir sobre a colheita que fazemos na vida pessoal: os esforços deram fruto? Onde é preciso adaptação, que comportamentos resultam e quais não? É de libertar padrões de desarmonia e de estabelecer intenções para mudanças ou compromissos novos.

A Lua estará em Aquário, e o Sol em Leão, trazendo o tema do Amor Universal vs. o Ego. Amor Universal é um amor por todos e por tudo - sem excepção. O Amor egocêntrico é diferente. Podemos  viver amores em que levamos tudo pessoalmente, recorrendo a estratégias de defesa e de ataque. No outro lado do espectro podemos ter compaixão e mesmo sentimentos de amor pelos outros, mesmo quando provocam situações desagradáveis. É fácil amar alguém que é carinhoso e descomplicado, porque o nosso ego acaba por ser lisonjeado e aumentado. Uma questão completamente diferente é amar pessoas antipáticos, os nossos oponentes, ou mesmo inimigos, pela simples razão que fazem parte do Universo e do Tudo-que-É. (ver post anterior).

Vamos poder assistir a um eclipse lunar total. Faz parte de uma série de eclipses em Leão-Aquário, que se vai estender até 21 de Janeiro de 2019, quando haverá um eclipse lunar total em 0 graus de Leão. Será a conclusão de um ciclo de dois anos e meio.
O tema deste ciclo é mesmo o equilíbrio entre o amor incondicional e universal e o ego.
Aquário é o humanitário do zodíaco, pois representa grupos sociais, equipes e tribos. Aquário sabe que o propósito da vida é descobrir como servir o Conjunto. Com a Lua em Aquário, as reações tendem a ser mais lógicas do que emocionais.

Por outro lado o Sol em Leão despertará a criatividade individual e a vontade de nos expressar como indivíduos. Mas do que serve a expressão individual e o sublinhar do nosso ego? Sabemos que o caminho da Alma é um trilhar de volta para a consciencia universal, que é o saber que nos somos o Universo. Assim podemos perguntar em que medida a nossa expressão e a consciencia individual estão ao serviço da situação. Pode ser que a situação nos afecta pessoalmente - e se isso acontece, quando a situação mexe com os mecanismos emocionais pessoais, o serviço torna-se sacrifício.
Ou seja, quando sobrevalorizarmos o Ego, estamos a virar-nos para uma experiência de dualidade, em que sentimos a situação como "eu contra os outros" ou "o mundo contra mim". Esse drama pode nos fragilizar imenso, tornando-nos vitimas da situação enquanto também poderíamos ser participantes numa solução.



Fica aqui o convite para juntar-se à
meditação da Lua Cheia, 
sexta feira 27 de Julho, à partir das 20.30h
no Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora.

O local do Cromeleque é desde há milénios um local para o Ser Humano poder contactar em paz com a Natureza. É um local onde os antigos procuravam entender e viver os mistérios do Universo.
Podemos pensar que nós nos tempos modernos, já não precisamos disso porque desvendamos os segredos do Universo através da ciência. Pode ser que seja assim. Mas o local continua um monumento à humildade do Ser Humano perante o Universo. Peço a todos que tenham em mente que sempre foi considerado um lugar mágico, que merece o nosso respeito. Mesmo nos dias de hoje, continua a ser um sítio onde podemos sentir a Natureza, o Tempo, a Terra, a Vida. Onde podemos ficar maravilhados com a perfeição do Cosmos.

Espero que seja desnecessário dizer que não é um sítio para deixar lixo para trás, de fazer fogueiras no chão ou de fazer campismo selvagem. Podem sim, seguir o exemplo dos antigos, e trazer uma oferenda para a Terra e exprimir gratidão pelas riquezas que Ela partilha connosco. Um pouco de água, uma flor, uma pedrinha, um pauzinho de incenso. Ou talvez apenas uma oração silenciosa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...