Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Renascer como um Fenix, na Lua Cheia de Novembro

Since ancient times the symbol of the bull has been a prominent fixture in many traditions, cultures and religions. The bull evokes powerful associations with creativity and productivity. As the symbol for Taurus, the bull represents the fecundity of the spring, the awakening of the earth, our appetites for sun-soaked skin and naked nymph-like splishing and splashing in the soon to be warm waters of summertime.
In the Northern hemisphere we are pretty far from that, like the opposite end of it. We are in Scorpio’s time. In many places this means less light, less heat, less outward movement if only on a psychological level. Mystical deaths via underworld journeys, dancing with skeletons and confronting our own fears of the dark are the meals on the menu as of late.
But that is the beauty of a full moon: in the extreme of one sign we get to experience its opposite. The full moon in Taurus will occur on Thursday, November 6th at 5:23 pm EST. Even though it’s a full moon, it is a potential calming point.
Yes, the eclipses are over. Lets now get on with the practical applications of living, loving and producing.
Taurus is comforting, strong, solid and supportive. It’s into the senses. Taurus is not only down to earth in its sensibilities but Taurus is earthy in every way. Like you can’t move it type of earthy.
Taurus is a creature of contact, comfort and creative canoodling. Taurus loves to touch and taste and tenderize hearts that have become too tightly shut. Down for the decadent exploration of skin, food and napping, Taurus is terrific at being there. A rock. Solid. Steady.
Just don’t expect to do any of it quickly.
Taurus takes time. Will not be pushed. Will not budge. Will not approach change easily. Whatever track the bull is on it will stay until convinced otherwise and by convinced I mean they came to it on their own terms.
The moon loves to be in this sign, it is said to be exalted here. The moon finds emotional security in Taurus who appeals to all her physical senses. Beautifully furnished, comfortable, sweet smelling homes stocked full with tasty treats are the moons kryptonite. Taurus builds the moon a home, her greatest desire. The moon is too tender a darling to be traipsing around all hearts and hankerings without a place to hang her hat.
Venus is the ruler of Taurus (and Libra) and it is intricately woven into this month’s tapestry via a conjunction with the sun and Saturn which is in opposition to the full moon. Venus and the signs it rules (Libra and Taurus) have been fixtures in many of the astrological themes as of late, in large part due to the fact that the planet is traveling very close to the sun right now. She was conjunct the last eclipse and will be conjunct the next new moon. We just had a Mercury retrograde and before that a Mars retrograde, both in Libra. This spring we also had two eclipses, one in Libra and in one Taurus, two Venus-ruled eclipses in the same month.
To say that this year has been about relationships is an understatement. Every moon in the closing act of this year seems to move us deeper into this curriculum. Both planets are now moving steadily towards a conjunction with Saturn. Venus will try and kiss the curmudgeon on November 13th and the sun will arrive there on November 18th. Nothing spells hard work and boundaries like a conjunction with our Captain of Contracts, Saturn. 
This moon also features a helpful trine from Pluto and a pretty good square from Jupiter. A trine from Pluto can help to wash out old wounds and can make for a powerful and regenerative experience. Jupiter tends to exaggerate whatever it touches, especially in a square.
Taurus wants peace above all else. It wants pleasure. It wants to enjoy. It wants to be contented. It wants a sturdy place to land and build a life.
Scorpio (the sign the sun, Venus and Saturn are currently in) wants truth and transformation and has the fortitude to withstand what others would crumble in the face of. Scorpio is tough enough to see the tenderizing process of transformation through until the end. Saturn wants boundaries, structure, rules, form, function, order and wants us to earn our keep. Venus wants love, love, love and love. The sun illuminates each sign of the zodiac via its transit through it.
You can’t be cheap on materials when trying to building a relationship. If you want the thing to last it’s not worth scrimping on solids. You wouldnt want the floor to give out when you’re in the middle of a good meal. Weathering storms in romance and every partner dance means being able to consistently connect with our feelings so that we can understand when something is ok for us and when it isn’t. And when it isn’t, good boundaries let us know that we have every right to say no, thank you. We can also say, I don’t know, I will get back to you about that. We can refuse to answer questions that feel inappropriate and invasive no matter who is asking them. We can have permeable and impermeable boundaries depending on the situation and the relationship.
But there is no way, I repeat in the booming voice of Saturn, no way to do this work with others  before we at least start to do it with ourselves. Nothing feels as good as boundaries. Anxiety decreases dramatically. Self-doubt diminishes far quicker. Happiness hangs around longer. Intimacy is always an option because there is a sense of self to be intimate with.
Otherwise we are diminished by the light of another. Otherwise we fold ourselves into the lives of others and hide in the crinkles and stay crumpled. If we are one of the many that grew up with parents that couldn’t see us, couldn’t protect us or, worse, outrightly harmed us then the work of creating boundaries falls squarely on our adult shoulders.
Taurus reminds us to go slowly with this process. Saturn reminds us not to cheat for we are the only ones who will suffer the consequences. Venus reminds us to love ourselves through the process and Scorpio reminds us that if we don’t get down to the truth it will wait for us, no matter what it has to wait through or wade through before we acknowledge it. 
- See more at: http://www.chaninicholas.com/full-moon-taurus-cant-cheat-love/#sthash.pkEFNqkQ.dpuf

Since ancient times the symbol of the bull has been a prominent fixture in many traditions, cultures and religions. The bull evokes powerful associations with creativity and productivity. As the symbol for Taurus, the bull represents the fecundity of the spring, the awakening of the earth, our appetites for sun-soaked skin and naked nymph-like splishing and splashing in the soon to be warm waters of summertime.
- See more at: http://www.chaninicholas.com/full-moon-taurus-cant-cheat-love/#sthash.pkEFNqkQ.dpuf

Since ancient times the symbol of the bull has been a prominent fixture in many traditions, cultures and religions. The bull evokes powerful associations with creativity and productivity. As the symbol for Taurus, the bull represents the fecundity of the spring, the awakening of the earth, our appetites for sun-soaked skin and naked nymph-like splishing and splashing in the soon to be warm waters of summertime.
- See more at: http://www.chaninicholas.com/full-moon-taurus-cant-cheat-love/#sthash.pkEFNqkQ.dpuf
Todos os meses, por altura da Lua Cheia, dedicamos atenção especial aos astros que mais influenciam a nossa vida na Terra: O Sol e a Lua. Ambos são forças luminosas, cujos ciclos acompanham de perto o caminho do ser humano para a sua realização individual.

O Sol, no seu ciclo do ano Solar, acompanha o ciclo do desenvolvimento saudável e equilibrado do ego e identidade pessoal. A Lua está ligada aos ciclos do Ser mais profundo, da Alma que incorporou para estar ao serviço do mundo e de todos os seres.

Na altura da Lua Cheia, quando o Sol e a Lua estão opostos com a Terra no meio, existe uma polaridade clara entre os dois astros. A Luz do ser exterior (ego - Sol) transborda e junta-se à Luz do ser interior (alma - Lua). É obvio que isto pode levar a uma tensão, principalmente quando o nosso ego é apoiado pela mente e as suas ilusões.

O Sol encontra-se neste período no signo de Escorpião, que é o signo da Morte (simbólica) : é altura de queimar as ilusões, iradicar convicções erradas, varrer as desilusões para fora. Tudo o que faz parte do efémero, do Eu exterior, pode morrer nesta altura. Os conceitos chave associados à fase do Escorpião são o conflito, a provação, a luta; a luta do Escorpião é o tudo ou nada, "viver ou morrer". Tudo isso tendo como objectivo o chegar à essência e a transformação. Escorpião procura a vitória e o renascimento... quando as ilusões e delusões, as convicções erroneas e sonhos egóicos foram queimadas, a Alma renasce como um Fenix das cinzas para poder viver uma vida mais plena ao nível espiritual. 
 
Claro que o processo da morte/renascimento constitui uma crise, a consciência pode sentir-se questionada nos seus valores mais intimos. Podemos sentir que nos é pedido desapegar de tudo que tomamos por certo, inclusivo da imagem que temos de nós e as expectativas sobre o caminho espiritual que estamos a trilhar. Passado este crise, haverá uma elevação, e a personalidade poderá experimentar uma nova relação - com a Alma  bem como com o exterior. 
Á Escorpião seguir-se-ia o Sagitário, o signo  que aponta para realizações maiores!

As provações ao nível das emoções conflictuosas, que estão central nesta viragem, apontam para o medo, o ódio, o orgulho, a ganância e a ambição. As provações mentais, que dizem respeito ao nosso Ego de vibração mais baixa, apontam para o orgulho, a ambição, convicções ultrapassadas, dualidade e crueldade.
Estamos num período de introspecção sincera, que poderá ter como consequência, que o Eu mais profundo e superior, receberá a liderança sobre a personalidade! Isto significará a vitória sobre a dúvida; haverá uma fé incondicional em quem É e na Vida. Quando o Fenix renasce, renasce com Sabedoria e  Amor-Próprio.
 
A Lua em Touro reforça este componente de Amor, plenitude, criação. Touro está ligado à primavera, ao renascer da Terra. O signo simboliza a viagem de passos lentos mas seguros, firmes e consistentes.  Assim, a Lua em Touro pode fornecer a segurança emocional que precisamos para fazer a passagem pela Morte simbólica que Escorpião pede. 
 
Meditação da Lua Cheia
Nestes dias frios, a meditação da Lua Cheia é mais breve, mas como coincide com a meditação habitual faremos duas meditações seguidas:
5a feira, 6 de Novembro 17.15h - 17.45h
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
5a feira, 6 de Novembro, às 18.30 h - 19.30h
Ass. Oficinas da Comunicação, Largo Dr. Mário Chicó, 7 - Évora
 
Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequada para exprimir a gratidão.
A participação na cerimónia é por donativo.
Estão todos bem-vindos!

 


 

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

A Lua Cheia de Setembro: somos a Luz que observe o que passa na mente...

Na manhã de 9 de Setembro, a Lua Cheia estará em Peixes, oposta ao Sol em Virgem. No seu caminho à volta dos signos do Zodíaco, o  Sol chegou ao Virgem, signo da Terra, um dos signos mais significativos.

É o signo da Mãe, e o seu simbolismo fala do objectivo do processo da evolução humana. Sabemos que trazemos dentro de nós uma centelha divina que é eterna. Precisamos de alimentar e proteger a Luz que trazemos - porque é a nossa realidade espiritual - até o momento em que esta essência luminosa se possa mostrar ao mundo sem ser obscurecida pela personalidade ou ego. É quando a realização completa do ser humano acontece

No decorrer da vida, vamos destapando a nossa luz, libertando emoções problemáticas, padrões de comportamento, memórias dolorosas. Mas em tempos de mudança profunda, tal como os tempos que temos vivido ultimamente, assuntos que julgamos já passados e tratados, podem surgir novamente. Frequentemente isto acontece porque a parte subconsciente da mente (a parte que não controlamos), pela sua natureza, tente prevenir mudanças fundamentais que podem mudar o curso da vida.
Mas a mudança está a acontecer, e o subconsciente pode abrir as comportas para mostrar o que temos ainda aí escondido: medos suprimidos, emoções ignoradas, desejos negados, pensamentos obsessivos... tudo salta e berra, tentando convencer a mente consciente que é melhor ficar na zona de conforto, de maneira como sempre foi.  Podemos chegar ao ponto de pensar que estivemos anos a fio a trabalhar para nada. Como se nada tivesse mudado, como se tudo fosse em vão, como se fossemos iguais de há 5 ou 10 anos atrás.

A boa notícia é que a mudança tem lugar, rapidamente, e para muitos as mudanças já são positivas. Mesmo assim, a mudança traz sempre stress - desde já porque nada está garantido quando a vida muda. Não sabemos o que vai acontecer - só sabemos o que precisamos de fazer, e que é inevitavel que temos que fazer o que temos que fazer. Temos que fazer o passo e ter fé.

Na conjuntura actual, a energia que flui para a Terra é um apoio para assumir que há aspectos mais problematicos na nossa vida. Podemos aceitá-los de tal modo que acabam por ser integrados no nosso ser e assim começam a fluir com o fluxo da vida, e mudar. 
O ser humano tem a tendência de calar e esconder as emoções mais problematicas do ser, por vergonha ou medo - ou simplesmente porque preferimos manter o dia-a-dia livre de complicações. Mas entretanto, estão aí no subconsciente as emoções e os padrões de comportamento e pensamento... e gastamos uma grande parte da nossa energia na negação e sublimação.
É útil lembrar que todos temos uma sub-consciência - e que na maioria dos casos, o conteúdo é igual para todos. Estamos a tentar esconder algo que todos partilhamos, porque num certo ponto do nosso caminho começamos a acreditar que só nós nos sentimos assim.

Esta Lua Cheia vai poder iluminar o que tão afincadamente temos estado a esconder: que somos humanos e igual a todos os outros. A Lua Cheia - por si só um momento de procurar o equilíbrio - foca as desarmonias criadas pela negação. É nos pedido de sentir completamente e profundamente o que surge - sem tirar conclusões nem procurar soluções. Sem julgamento, admitindo a existência das vulnerabilidades, o nosso campo energético pode ser harmonizado e a nossa alma curada. Observando os pensamentos e as sensações, podemos começar a deixar de acreditar o que a nossa mente nos quer dizer. Podemos tomar novamente consciência que não somos os nossos pensamentos, nem as nossas emoções. Nos somos algo mais profundo, mais verdadeiro, mais luminoso e constante: somos o observador que vê o ir-e-vir dos pensamentos, das sensações e das emoções. Somos o sol no céu azul que vê como os nuvens e as tempestades surgem... e desaparecem.
A Lua Cheia convida-nos a lembrar que somos esta Luz que observe - não somos o conteúdo da mente mas sim a Consciência luminosa e vibrante que existe atrás dos pensamentos!

A celebração /meditação da Lua Cheia terá lugar na
Terça feira, 9 de Setembro, às 19.30h no Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora.

Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequada para exprimir a gratidão.
A participação na cerimónia é por donativo.
Estão todos bem-vindos!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

O som e a nossa saúde

De volta ao trabalho após o intervalo de Verão, começamos a preparar o retiro que tem como tema
"Os sons e o silêncio como suporte de meditação". (ver pagina do evento) Por isso, uma pequena reflexão sobre o som e a saúde.

Quando pensamos em energias que podem ter um papel numa transformação ou cura, o Som está entre os mais importantes. Não só tem o potencial para acalmar e relaxar, como também pode levar o ouvinte a viver emoções. Sons e música podem trazer de volta o equilíbrio e a harmonia interior, como também podem restaurar a nossa saúde!

Por outro lado, há sons que podem provocar desarmonia e desequilíbro - ou mesmo provocar stress.
Reagimos aos sons, não só ao nível consciente, em que podemos aprovar das harmonias e melodias, mas sobretudo a um nivel subconsciente e físico.

A física moderna demonstrou que os nossos corpos são construidos de partículas atómicas e sub-atomicas que estão em vibração constante. Também sabemos que toda a matéria tem a sua frequência natural. É a frequencia em que há ressonância, a frequencia em que aquela matéria vibra naturalmente. E toda a matéria tem uma frequencia de ressonância - cristais, água, madeira... mas também corpos como uma árvore, uma ponte, um livro ou um corpo humano. Todas as partes do nosso corpo têm a sua frequencia de ressonancia!

Os povos antigos e os seus xamãs e curandeiros, observaram os processos de doença e o estado saudável das pessoas, para chegar à conclusão que a doença surge quando o corpo passa a ter um comportamento "desafinado". Quando algo no corpo começa a ficar doente, a sua frequência muda e começa a vibrar de maneira diferente do que fazia. Como os ancestrais também se aperceberam, os sons podem ser usados para aplicar vibrações harmoniosas e harmonizantes, que ajudam o corpo de se "afinar" novamente com a sua harmonia e frequência original.

As frequências de todas as partes de um corpo saudável estão de tal maneira em equilíbrio que formam um conjunto, como se fosse uma orquestra que toca a sua "Sinfonia de Si".
Se os sistemas estão unidos e a trabalhar em equilíbrio, esta sinfonia é agradável e produz uma sensação de bem-estar.

Mas a música e harmonia de um corpo saudável podem ser influenciadas, com frequências de muitas origens: o que comemos, o que vemos e ouvimos, o que dizemos e pensamos, o que sentimos do Outro: todos estes aspectos acabam por ter frequências que interferem com a nossa.
A cura acontece quando neutralizamos o efeito das influências de fora e restabelecemos a harmonia interior.
Uma das maneiras é obviamente o tratamento com sons, que convidem o organisme a se harmonizar, permitindo a sua reconstrução saudável.

Um conceito importante que os ancestrais perceberam, e que está ligado à cura pelo som, é o conceito da intenção. Desde cedo entenderam que o som tem a capacidade de transmitir a intenção de quem produz o som, para a pessoa que recebe o som. A intenção é a energia curativa atrás do som, que é produzido pelo pensamento e pela vontade que existem quando o som é produzido. Curiosamente, o efeito de cura da intenção existe independentemente da qualidade do som produzido. Se sentimos alegria, o som produzido transmitirá alegria, mesmo quando não sabemos cantar muito bem. Se sentimos tristeza, podemos cantar lindamente, mas ao ouvinte será transmitida o nosso sentimento. Se houver compaixão e fé na cura, o organismo receberá este estímulo!
É essa a base do poder da oração e dos mantras, métodos cuja eficâcia depende da intenção e da capacidade de focagem de quem produz o som.

A intenção e o seu efeito de cura é um aspecto importante quando percebemos que os nossos pensamentos funcionam também como fonte de vibração. Cada palavra pensada representa um som. Infelizmente, poucas vezes temos consciência da intenção atrás dos pensamentos. Esta circunstância acaba por ser agravada pelas emoções que sentimos enquanto pensamos, e que podem passar a dirigir o orquestra dos pensamentos. Tudo isso é bom quando o pensamento é harmonioso. Mas quando os pensamentos são de dor e sofrimento, a história é outra. Quando isto acontece, é a nossa mente que está a produzir as frequências que provocam desarmonia no corpo, potenciando o surgimento de doença.


sexta-feira, 11 de julho de 2014

A Lua Cheia em Capricórnio, o Sol em Caranguejo: somos nós os construtores da casa que habitamos

No sábado, dia 12 de Julho, a Lua completa mais um ciclo.

Nos tempos antigos, a observação das fases da Lua era uma maneira para orientar as actividades da comunidade no tempo, indicando os períodos para semear e colher. Os ciclos da Lua eram uma ligação importante à Mãe Natureza que nos nutre e alimenta. Para os nativos norte-americanos, a Lua Cheia de Julho era chamada a Lua do Trovão, uma vez que era o tempo das chuvas e trovoadas. Uma Lua da água que nutre a Terra seca e sedente... à boa maneira do Caranguejo. Ao mesmo tempo, a Lua também era referida como a Lua do Veado, lembrando que surge no tempo em que crescem as hastes dos machos - nota-se a parecença com a simbologia do Capricórnio...

Com o Sol em Caranguejo, a Lua Cheia vai reflectir a Luz do Sol no outro lado do Zodíaco, em Capricórnio.
O par Caranguejo/Capricórnio representa a energia materna e paterna. Por um lado, a necessidade de ter um lar que é seguro e confortável, de ser amado, nutrido, desejado. Por outro lado, a necessidade de nos manifestar no mundo e oferecer o nosso serviço, os nossos talentos. Neste momento, o foco está no encontrar o equilíbrio entre os dois lados.

Capricórnio sente-se à vontade no mundo real. As suas forças incluem o sentido de dever e responsabilidade, e Capricórnio tem na sua génese a capacidade de fazer as fundações e trabalhar para construir o futuro, disciplinado e focado. O que é bom para adquirir riqueza e poder, mas o que pode resultar bastante assimétrico... precisamos também do outro lado. Precisamos de relaxar, descontrair, e por vezes retirar-nos para um cantinho seguro para experimentar o Amor, se quisermos ser pessoas não-disfuncionais. Dá para perceber que a nossa sociedade valoriza mais o lado de Capricórnio, no entanto, ter um lar seguro e confortável continua a ser uma necessidade real! Existe agora uma consciência clara das necessidades nestas áreas, como também há energia disponível para poder criar caminhos para que elas sejam satisfeitas.

(fonte)
Do lado do Caranguejo, a imagem é outra. Vejamos o mantram do signo de Caranguejo: "Construo uma casa iluminado, que habito". (Alice Bailey - Astrologia Esotérica) Neste aforismo, encontramos referência à necessidade de sentirmos protegidos e realizar-nos como pessoas e almas, mas também à acção necessária para que a vida resulta em protecção, conforto e realização.

Com estes dois signos activos, observamos o "casamento" dos elementos femininos e masculinos, do Pai e da Mãe que se unem. Uma união para que nós possamos sentir que existe, dentro de nós, a protecção, a capacidade de nutrir e aconchegar, bem como a força de vontade e de acção, a sabedoria e a compaixão para crescermos em equilíbrio, paz, amor e harmonia.

Na meditação da Lua Cheia, a energia é favorável para fazermos uma conexão com os vários elementos que têm um papel nesta configuração:
a essência do Sol, a essência do Caranguejo, a essência da Lua, a essência do Capricórnio, e a essência da Terra.

Ligamos à essência do Sol: o elemento masculino, o reino da acção.
O Sol oferece a energia da coragem e confiança, sendo a força vital que passa por todos os seres. Ligar, conscientemente, à força do Sol dá nos vitalidade: o Sol transmite a energia da Fonte.

Uma estratégia simples para ligar ao Sol: Estando na luz do Sol, recebemos conscientemente os seus raios, agradecendo toda a força vital disponibilizada. Pedimos ao Sol libertar e transformar tudo que não serve o Bem Superior de Tudo o que É.

Algumas afirmações aplicáveis:
Autorizo a Luz do Sol de activar a minha Luz interior
Abro para receber a benevolência, a protecção e a sabedoria do Sol
Reconheço a minha Luz interior e alinho-me com a Luz Divina
EU SOU força, vitalidade e vida
Liberto toda a resistência, consciente ou inconsciente, que posso ter ao elevar a minha frequência.

Estando na Luz do Sol, conectamos agora com a essência do Caranguejo, que actua no plano emocional, com a força feminina da água. A Luz traz o carinho e o amor da energia do Pai/Mãe, o que faz nos sentir confortável e agradavelmente abraçado. O abraço surge dentro de nos, à nossa volta, iradiando para todos os lados!


Ligação à essência da Lua: o elemento feminino, o reino da emoção.
A Lua reina sobre os fluxos magnéticos da vida. Influenciando o ir e vir dos marés, a Lua é como a tecedeira do destino.

Uma estratégia simples para ligar à Lua: Estando na luz da Lua, recebemos conscientemente os seus raios, agradecendo a força lunar. Relaxamos e aquecemos a alma na luz da Lua Cheia. Pedimos a Lua a sua orientação.

Afirmações aplicáveis:
EU SOU uma reflexão da Luz Lunar Divina
Ligo-me e recebo a luz de cura e o amor da Lua
Ligo-me com a luz da Lua, para reflectir, como ela, compaixão e amor
Liberto toda a resistência, consciente ou inconsciente, que posso ter ao elevar a minha frequência.

Estando na Luz da Lua, conectamos agora com a essência do Capricórnio, que actua no plano físico, com a força feminina da Terra. A luz faz-nos sentir a força da ambição, eficácia, responsabilidade, a força de ter um objectivo. À nossa volta sentimos um círculo, formado pela energia ancestral das Avós, dos Sábios, dos Avôs, dos Anciãos...


Ligamos, em seguida, à essência da Terra: uma força feminina que actua no plano físico.
A essência da terra é o nosso corpo físico, que contém o nosso espírito e alma. A Terra representa o ambiente que torna possível a nossa vida; é a fundação, a estrutura e a forma.

Estratégias para conectar com a Terra incluem encontrar um lugar na natureza onde podemos conectar conscientemente com a energia da Terra. Imaginando que somos uma árvore, que as nossas raízes estão firmes na Terra. Organizar o espaço pessoal, arrumar e limpar a casa também é bom para tirar o velho e fazer espaço para o novo. Ou podemos deitar em cima da terra, na areia ou nas ervas...para sentir o ritmo do coração da nossa Mãe!

Afirmações :
Ligo-me à Terra e acolho a luz de cura e o amor da Terra
Honro o meu corpo e a sua sabedoria
Estou seguro na Terra
Vivo em gratidão e graça
Amo e aprecio a minha casa
Tenho a Força para caminhar pelos meus próprios pés.

Enraizado na Terra, permitimos ao corpo que se equilibra enquanto recebe a Luz do Sol reflectida pela Lua. Permitimos que seja activado nos nossos sistemas a capacidade de sermos o guia da nossa vida, forte, carinhoso e compassivo. Permitimos que seja activado nos nossos sistemas a capacidade de criar e organizar a sociedade de forma pacífica e harmonioso, para que perdura e oferece apoio às gerações vindouras. Permitimos que seja activado a capacidade de criar sistemas sustentáveis e processos que resultem no benefício de todos. Permitimos que seja activado a capacidade de criar famílias e comunidades que prosperam. Permitimos que sejam activados, através de nós, sistemas que apoiam e acarinham a Mãe Terra e os seus oceanos, em benefício de todos e de gerações futuras.

Activamos o nosso amor pela Terra e o nosso amor pelos Oceanos e Mares.

Banhamos os nossos sistemas e as nossas intenções na harmonia da energia do Pai Divino e da Mãe Divina. É altura de assumir a nossa responsabilidade e participar activamente na nossa propria evolução e na evolução da humanidade como um todo. É o nosso destino sermos Seres de Luz e Criadores conscientes!

A celebração /meditação da Lua Cheia terá lugar na
Sábado, 12 de Julho, às 20.30h no Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora.

Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequada para exprimir a gratidão.
A participação na cerimónia é por donativo.
Estão todos bem-vindos!

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Ser feliz é a busca maior de todos os seres humanos

Um dos princípios básicos que encontramos nos ensinamentos budistas, é que todos os seres trazem a semente da Budeidade. Logicamente, assim todos os seres humanos são iguais na sua essência - independentemente da sua nacionalidade, nível de instrução, religião, orientação ou qualquer outro aspecto relacionado com o contexto no qual o individuo está inserido. Com esta noção, as pessoas são encorajadas de reconhecer, dentro de si, a capacidade para a sabedoria, a coragem, a compaixão, o aperfeiçoamento e também a iluminação. É uma mensagem de esperança, um estímulo para todos que procuram o crescimento espiritual, para todos que procuram ser pessoas melhores.

 No fundo, todos os seres humanos têm o mesmo objectivo na sua passagem neste mundo: Queremos ser feliz. E para poder ser feliz, precisamos de entender, resolver e ultrapassar os conflictos interiores e emoções perturbadores que podem surgir no contacto com o mundo.
Todas as pessoas sentem as mesmas emoções elementares - é a universalidade das emoções. Todos experimentamos alegria, amor, regozijo; como também conhecemos todos o orgulho, a ira, a inveja, o medo, a dor. O que nos distingue uns dos outros, é a maneira como reagimos quando somos confrontados com estas emoções - sejam elas as que nascem dentro de nós ou as que sentimos nos outros. O que nos distingue, é a estratégia que empregamos para perseguir a felicidade.
Para lidar com as emoções, existem diferentes aproximações, diferentes caminhos. As religiões e as filosofias de vida orientam para podermos encontrar sentido, solução, paz interior no meio da turbilhão emocional. Oferecem uma via para entender o nosso lugar no mundo, este grande conjunto da Vida que sentimos fluir à nossa volta - em que tudo existe em interdependência de todo o resto; esta Vida em que nada existe por si só mas sempre em relação ao seu ambiente.
Se tudo neste mundo surge como consequência de algo e é dependente do seu ambiente, entendemos que cada um de nós tem uma responsabilidade em relação ao mundo que nos rodeia.
Talvez por isso mesmo, surge ao lado do princípio da igualdade um outro, também partilhado por todas as religiões, que é o princípio de reciprocidade. Este diz: Trata os outros como queres ser tratado. Se quer viver num ambiente alegre, então gere a alegria e partilha-a. Se quer viver num ambiente de amor e bondade, então gere amor e bondade e partilha-a.
Somos todos iguais e somos interdependentes. A felicidade dos outros é preciso para a nossa, e a nossa felicidade só pode existir se todos são felizes.
Do ponto de vista budista, aquilo em que a pessoa acredita, não é importante. É indiferente se é budista, cristáo, judeu, muçulmano, ou ateu. Mais importante é saber: É gentil? É compassivo? Tem paciência? É compreensivo? Bondoso? Consegue perdoar? No fundo, o que importa é: quem é como pessoa? Tem bom coração?

Maitreya, o futuro Buda, cujo nome significa: Amor e Bondade

 O cultivo do Amor e Bondade é um grande contributo para sermos uma pessoa melhor, como também é o cultivo da Gratidão. A gratidão em sinal de consciência que a nossa existência só é possível graças a tudo que existe em ligação connosco. Por isso, procuramos dedicar todo o nosso trabalho interior de purificação, de pensamentos, acções e palavas, ao grande conjunto do qual fazemos parte:

“Que todos os seres possam ser felizes, contentes e realizados.
Que todos os seres possam se sentir saudáveis e equilibrados.
Que todos possam ter aquilo que querem e precisam.
Que todos estejam protegidos contra o mal e livres do medo.
Que todos os seres tenham paz interior e bem-estar.
Que todos estejam despertos, liberados, independentes e não tenham limitações.
Que haja paz neste mundo e em todo o universo.”

E agradecemos... agradeçemos por todas as bênçãos que o planeta tem. Agredecemos por todas as bênçãos que a existencia humana nos oferece. Agradecemos, por todos os encontros que a vida previdencia. Agradecemos por cada momento, que podemos abrir o coração e partilhar a felicidade.






quarta-feira, 11 de junho de 2014

Lua Cheia de Gémeos/Sagitário: o que somos é resultado do que pensamos

A primeira Lua Cheia do ano solar - coincidindo com a festa da Páscoa - celebra a renovação da Luz. É a festa da vontade divina que se exprima no (re)nascimento do Ser Humano.
A segunda Lua, na festa de Wesak, trouxe as bênções do Buda. É uma festa que celebra a Luz do conhecimento, da sabedoria, do Amor-e-Bondade.
A terceira Lua Cheia do ano solar - que acontece cerca da festa cristão de Pentecostes - traz até a Terra uma concentrada energia que permite fazer a integração do Amor Divino na nossa condição de seres humanos. É como se a Lua Cheia nos alimente, espiritualmente, com a vontade intensa de amar.
Depois do primeiro ciclo, dedicado às forças de Restauração, veio o segundo ciclo dedicado à Iluminação, para passarmos agora para a celebração do terceiro ciclo, dedicado à Reconstrução.

É quando o Sol passa pelo signo de Gémeos que temos a oportunidade de entender a dualidade que existe, dentro de nos, entre o Ego (ou Eu Inferior) e o Eu Superior. Através do entendimento podemos ultrapassar a dualidade, levando a União.

 O Ego vive a partir do princípio da separação, com a ideia que existe em separado do resto do mundo. Quando, em meditação, começamos a sentir a ligação com o Grande Conjunto,  podemos ir além do pressuposto que existimos em separado, e transformar a dualidade até chegarmos a uma consciência plena da União-com-o-Todo-que-É. Vivemos assim a ascensão da consciência, que resulta do processo que enveredamos em 2012 (e que está a decorrer ainda em pleno) por vezes denominado de ascensão de 3D para 5D.
Muitos têm sentido na sua alma um apelo forte para assistir a humanidade - as pessoas que todos os dias estão sujeitas às dificuldades da vida - para chegarmos em conjunto a um entendimento da nossa essência divina e força criativa.

É um proces grande e colectivo em que nos movemos da dualidade para a consciência da União; processo que é guiado pelo signo de Gémeos, por excelência o signo da dualidade. Castor e Pollux, as duas estrelas principais do signo, simbolizam a dualidade entre a personalidade e a Alma - tanto do ser humano individual como da Humanidade como um todo. Segundo o mito, Castor (o Eu Inferior) acaba por morrer e Pollux (o Eu Superior) ganha a imortalidade. (ver este post dedicado ao tema)

Gémeos é um signo de Ar - e Ar é o elemento ligado ao pensamento. Central neste período está o pensamento puro, o pensamento adequado para conseguir uma relação fértil entre o Eu Inferior e o Eu Superior, que resultará em União. Observar com disciplina o pensamento, reformulando continuamente os pensamentos que nascem da dualidade, faz com que a mente lógica se cansa, aceitando a sua condição e acabando por se entregar ao silêncio interior. Neste silencio, o que nasce no coração pode começar a fazer-se ouvir e sentir, levando ao nascimento da Consciência que está em União. 

É claro que um processo como este, que liga opostos e leva a um síntese entre os dois polos da dualidade e união, pode provocar fermentação, briga interior, tensão, acção e reacção... Em tempos de turbulência, a energia do período de Lua Cheia pode constituir um apoio importante, visto que traz para a Terra e para todos que estão disponíveis para receber conscientemente, uma concentração da força que precisamos para resolver o conflicto interior entre lógica e intuição, entre Ego e Alma, entre dualidade e união...
É um momento para sentir que Somos, todos juntos, UM.

O que somos é resultado do que pensamos. A mente é tudo. Tornamos naquilo que pensamos.

Cerimónia e Meditação da Lua Cheia
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
13 de Junho de 2014, às 20.15h
É costume trazer uma oferenda para agradecer ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma flor... ou o que achar adequado para exprimir a gratidão à Mãe Terra.
A contribuição para a cerimónia em si, é por donativo.


segunda-feira, 9 de junho de 2014

A Lua Cheia de 13 de Junho pede para resolver o conflito entre a lógica e a intuição

Na próxima sexta feira, 13 de Junho, a Lua completa o seu ciclo e estará novamente cheia. A Lua Cheia de Junho é chamada Lua de Morangos ou Lua das Rosas ou Flores... Uma Lua de colheita, de flores e frutos, de romantismo e emoções.

Quando a Lua Cheia aparece, o Sol estará em Gémeos e a Lua em Sagitário. Como sempre, o período da Lua Cheia significa que podemos colher os frutos daquilo que semeamos na Lua Nova, aproximadamente duas semanas antes. Um período emocional - que tanto pode ser de romantismo como de confronto com emoções normalmente escondidas.
A oposição entre Gémeos e Sagitário é um eixo particularmente mental, em que Gémeos representa a "mente inferior" e Sagitário a "mente superior". O Sol em Gémeos estimula o pensamento lógico, enquanto a Lua em Sagitário convida à intuição e o pensamento lateral e abrangente. Sagitário é o signo das vistas longas e largas, de apontar as setas para o horizonte; a procura de um significado maior e ideias que ultrapassam o imediato e o curto prazo. Gémeos, por seu lado, é o signo das "vistas curtas", confortável no ambiente mais imediato e próximo.
É preciso atenção para ambos os extremos deste eixo, negligenciar um dos lados terá um efeito contraproducente. Na altura da Lua Cheia, a energia cósmica convida para um entendimento do equilíbrio entre os dois extremos.
De facto, esta Lua Cheia é toda acerca de comunicação com o próximo, a atitude pessoal e o chamamento para a aventura. Nos últimos tempos, algo tem estado a crescer dentro de nos...
e agora a energia cósmica convida para deixar saír o que acumulou. Não podemos fechar as nossas emoções e sentimentos no nosso interior. Manifestação é preciso! Somos lembrados que é necessário, mais do que nunca, exprimir o que vai dentro.
Muitos têm tido um sentimento que algo está se anunciando, lentamente e ainda em surdina; como muitos também têm sentido uma crescente necessidade de expôr a sua visão, de identificar o que está em desharmonia e de manifestar as suas ideias sobre as soluções possíveis. O embaraço está a ser posto de lado para dar lugar à noção de que a presença de cada um, no Aqui e Agora, não sõ é fundamental como faz toda a diferença!

A Lua Cheia ilumina o conflito entre a lógica e a intuição - a Luz da Lua brilha no céu nocturno e ilumina também o que está acontecer nas nossas vidas. O que ilumina este mês é o que tem estado a viver e crescer algures dentro de nós... a revelação pode ser emocional! O que será exprimido será novo, ainda não polido, e muito menos racional. Será prudente sentir as palavras antes de as proferir...

terça-feira, 13 de maio de 2014

Wesak 2014 - meditação para a ascensão da consciência colectiva




(há um problema com o texto deste post, há sobreposição de textos que não são daqui, e não consigo resolver isso nem perceber porque acontece... por favor faça click no titulo, ou aqui, para poder ler o artigo sem problemas!)
 

Nos tempos em que vivemos, a Terra não só precisa de muita energia do Amor. A expansão da consciência colectiva também necessita a Luz do entendimento e a Luz da verdade.
A resolução dos problemas, dos conflitos e das crises requer mais do que as invenções da mente - porque a mente vive, racionaliza e argumenta a partir do ponto de vista da dualidade e da separação. Assim, as soluções mentais sublinham e reforçam ainda mais aquilo que nos separa!

Para chegar a soluções duradouras, tanto ao nível da sociedade como ao nível pessoal, é preciso pensar a partir do conceito da União. União é mais do que um conceito: é um sentimento de contacto profundo, o saber que sim, a vida é isso. Este sentimento de fundo nasce quando começamos a integrar as forças e energias de Luz e Amor nos pensamentos, acções e palavras do dia-a-dia.

A transformação do pensamento a partir do paradigma mental (dualidade) para um pensamento a partir do paradigma do coração (união), chamamos o processo de Ascensão.
A transformação da consciência colectiva, a mentalidade que é o pano de fundo dos movimentos na sociedade, é algo que tem que acontecer em cada um de nós, um a um, coração a coração.
Os nossos guias e as forças do Bem chamam e encorajem a todos nós, continuamente, para que elevamos a frequência dos pensamentos de Amor e Luz - até chegar ao ponto da massa crítica, o ponto sem retorno, e fazemos colectivamente o salto. Somos ao mesmo tempo convidados a ver com clareza a quantidade de dor e sofrimento que se acumulou nas sombras dos séculos. Pelo acto de ver e entender com clareza e sem julgamento, o que há, a Luz chegará à esta energia escura. Pela presença bondosa e compassiva da Luz, a cura e a libertação acontecem.
O caminho da Alma ao longo dos tempos leva-nos a um estado em que percebemos e sabemos que somos todos UM. Naturalmente, a Alma sente o chamamento para estar ao serviço deste grande conjunto, sabendo que ela É a consciência universal. Se existe sofrimento algures no Universo, existe sofrimento algures em nós... A harmonia entre todos beneficia a cada um. A festa de Wesak é um momento de sentir que a nossa Presença, vivida em consciência, se destina a servir o bem comum.

Deste ponto de vista, a Lua Cheia deste mês, que acontece com o Sol em Touro - signo ligado à Iluminação - é uma Lua com uma carga kármica bastante acentuada. Muitos vidas passadas estão entrelaçadas com esta que vivemos agora. Agora é altura de lembrar que é bom não ficar demasiado apegado às historias das vidas - são acontecimentos que mudam continuamente. Pode existir um desejo de nos agarrar enquanto possível às experiências emocionais vividas. Sejam elas emoções positivas de harmonia e felicidade, ou destrutivas de medo e ignorância, o apego aos acontecimentos é sempre algo que nos trava. Ao apercebermos que podemos desapegar, libertar as emoções conotadas a experiências passadas, a mudança e o crescimento podem voltar a acontecer.

A compaixão que é resultado deste entendimento, vai levar a uma outra avaliação de quem somos. O tema neste período é a diferença entre o auto-estima e como somos estimados pelos outros. O oposto entre interior e exterior, entre o invisivel e o visível, entre os valores espirituais e materiais/físicos.

O desapego do Eu, ligado aos acontecimentos emocionais, não o faz desaparecer: teremos as nossas memórias de tudo o que aconteceu. Serão memórias que nos ajudam a ter compaixão com o outro: trazem o conhecimento não só da dor, mas de como ela surge e passa - e o que fica é a nossa Essência.

Neste período de Wesak, à volta da Terra, pessoas de coração aberta e de boa vontade, unem-se para servirem de canal, através do qual a Luz possa chegar à Terra. Porque é através dos corações abertas, que o Amor Divino é recebido e distribuído, para o bem de todos os seres.

Cerimónia/Meditação da Lua Cheia e Wesak
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
quarta feira 14 de Maio, às 20.15h
É costume trazer uma oferenda para agradecer ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma flor... ou o que achar adequado para exprimir a gratidão à Mãe Terra.
A contribuição para a cerimónia em si, é por donativo.








segunda-feira, 12 de maio de 2014

A Lua Cheia em Touro marca a festa de Wesak

The Wesak Full Moon Meditation is a very Sacred Event for your Soul and subtle bodies. Many may not realize the true importance of this event. It is a priceless opportunity that only comes once a year for your Soul to bathe in Blessings that our human minds have yet to comprehend.
Once a year, on what is considered to be the most powerful full moon of the year, your Higher Soul gets the chance and privilege to immerse itself in a downpour of Divine Energy to purify your vehicles, chakras and physical body as well as to use that energy to bless Mother Earth. Consequently, as you Bless Mother Earth you are generating tremendous amounts of good karma that can be utilized to bring forth Prosperity, Joy and Happiness in both your Spiritual & Material Life.
This year, Master Co will facilitate the Wesak Festival & Full Moon Meditation Live from Anaheim, CA. To further anchor the energies and blessings of the Wesak Full Moon Meditation on Wednesday Morning, May 14th we will follow in the sacred tradition of GrandMaster Choa Kok Sui and the Great Spiritual Teachers, by sharing the teachings of the Lord Buddha on the Four Noble Truths & the Eight-Fold Path through MCKS Om Mani Padme Hum course immediately after Wesak on May 14, 2014. We hope that you can join us for this Powerful and Sacred Weekend!
"At the time of the Festival, there is opened a channel of communication between humanity and God, down which the love and wisdom of God Himself can pour to a waiting and needy world. At this time great expansions of consciousness become possible which are not possible at other times." - Holy Master DK through Alice Bailey
- See more at: http://pranichealing.com/news/wesak-festival-full-moon-meditation#sthash.r7a0UwV3.dpuf
The Wesak Full Moon Meditation is a very Sacred Event for your Soul and subtle bodies. Many may not realize the true importance of this event. It is a priceless opportunity that only comes once a year for your Soul to bathe in Blessings that our human minds have yet to comprehend.
Once a year, on what is considered to be the most powerful full moon of the year, your Higher Soul gets the chance and privilege to immerse itself in a downpour of Divine Energy to purify your vehicles, chakras and physical body as well as to use that energy to bless Mother Earth. Consequently, as you Bless Mother Earth you are generating tremendous amounts of good karma that can be utilized to bring forth Prosperity, Joy and Happiness in both your Spiritual & Material Life.
This year, Master Co will facilitate the Wesak Festival & Full Moon Meditation Live from Anaheim, CA. To further anchor the energies and blessings of the Wesak Full Moon Meditation on Wednesday Morning, May 14th we will follow in the sacred tradition of GrandMaster Choa Kok Sui and the Great Spiritual Teachers, by sharing the teachings of the Lord Buddha on the Four Noble Truths & the Eight-Fold Path through MCKS Om Mani Padme Hum course immediately after Wesak on May 14, 2014. We hope that you can join us for this Powerful and Sacred Weekend!
"At the time of the Festival, there is opened a channel of communication between humanity and God, down which the love and wisdom of God Himself can pour to a waiting and needy world. At this time great expansions of consciousness become possible which are not possible at other times." - Holy Master DK through Alice Bailey
- See more at: http://pranichealing.com/news/wesak-festival-full-moon-meditation#sthash.r7a0UwV3.dpuf
The Wesak Full Moon Meditation is a very Sacred Event for your Soul and subtle bodies. Many may not realize the true importance of this event. It is a priceless opportunity that only comes once a year for your Soul to bathe in Blessings that our human minds have yet to comprehend.
Once a year, on what is considered to be the most powerful full moon of the year, your Higher Soul gets the chance and privilege to immerse itself in a downpour of Divine Energy to purify your vehicles, chakras and physical body as well as to use that energy to bless Mother Earth. Consequently, as you Bless Mother Earth you are generating tremendous amounts of good karma that can be utilized to bring forth Prosperity, Joy and Happiness in both your Spiritual & Material Life.
This year, Master Co will facilitate the Wesak Festival & Full Moon Meditation Live from Anaheim, CA. To further anchor the energies and blessings of the Wesak Full Moon Meditation on Wednesday Morning, May 14th we will follow in the sacred tradition of GrandMaster Choa Kok Sui and the Great Spiritual Teachers, by sharing the teachings of the Lord Buddha on the Four Noble Truths & the Eight-Fold Path through MCKS Om Mani Padme Hum course immediately after Wesak on May 14, 2014. We hope that you can join us for this Powerful and Sacred Weekend!
"At the time of the Festival, there is opened a channel of communication between humanity and God, down which the love and wisdom of God Himself can pour to a waiting and needy world. At this time great expansions of consciousness become possible which are not possible at other times." - Holy Master DK through Alice Bailey
- See more at: http://pranichealing.com/news/wesak-festival-full-moon-meditation#sthash.r7a0UwV3.dpuf
The Wesak Full Moon Meditation is a very Sacred Event for your Soul and subtle bodies. Many may not realize the true importance of this event. It is a priceless opportunity that only comes once a year for your Soul to bathe in Blessings that our human minds have yet to comprehend.
Once a year, on what is considered to be the most powerful full moon of the year, your Higher Soul gets the chance and privilege to immerse itself in a downpour of Divine Energy to purify your vehicles, chakras and physical body as well as to use that energy to bless Mother Earth. Consequently, as you Bless Mother Earth you are generating tremendous amounts of good karma that can be utilized to bring forth Prosperity, Joy and Happiness in both your Spiritual & Material Life.
This year, Master Co will facilitate the Wesak Festival & Full Moon Meditation Live from Anaheim, CA. To further anchor the energies and blessings of the Wesak Full Moon Meditation on Wednesday Morning, May 14th we will follow in the sacred tradition of GrandMaster Choa Kok Sui and the Great Spiritual Teachers, by sharing the teachings of the Lord Buddha on the Four Noble Truths & the Eight-Fold Path through MCKS Om Mani Padme Hum course immediately after Wesak on May 14, 2014. We hope that you can join us for this Powerful and Sacred Weekend!
"At the time of the Festival, there is opened a channel of communication between humanity and God, down which the love and wisdom of God Himself can pour to a waiting and needy world. At this time great expansions of consciousness become possible which are not possible at other times." - Holy Master DK through Alice Bailey
- See more at: http://pranichealing.com/news/wesak-festival-full-moon-meditation#sthash.r7a0UwV3.dpuf
"At the time of the Festival, there is opened a channel of communication between humanity and God, down which the love and wisdom of God Himself can pour to a waiting and needy world. At this time great expansions of consciousness become possible which are not possible at other times." - Holy Master DK through Alice Bailey - See more at: http://pranichealing.com/news/wesak-festival-full-moon-meditation#sthash.r7a0UwV3.dpuf
"At the time of the Festival, there is opened a channel of communication between humanity and God, down which the love and wisdom of God Himself can pour to a waiting and needy world. At this time great expansions of consciousness become possible which are not possible at other times." - Holy Master DK through Alice Bailey - See more at: http://pranichealing.com/news/wesak-festival-full-moon-meditation#sthash.r7a0UwV3.dpuf
O mês de Maio é o mês em que celebramos o festival de Wesak, o segundo de três grandes festivais espirituais do ano, que coincidem com as três primeiras luas cheias do ano solar.

A primeira festa tem lugar na Lua Cheia em Aries e está ligada à Páscoa. Nesta festa, é celebrado a vinda do espírito de Cristo à Terra. A energia que flui abundantemente nesta altura é a do Amor e Bondade, quando celebramos a ressurreição do Espírito e a vinda da Consciência de Cristo para a Terra.

Por altura da Lua Cheia em Touro celebramos Wesak - tradicionalmente ligado ao nascimento, Iluminação e morte física de Buda.
Nos tempos que correm, Wesak não é só uma comemoração, mas também um evento cósmico: passou de uma celebração de um evento de importância espiritual para a festa ser, em si, um evento espiritual importante! Isto tudo tem a ver com a elevação da consciência colectiva a que estamos a assistir. A força de criação de que o Ser Humano dispõe, está mais acessível, e a consciência que podemos, todos em conjunto, usar esta força para o bem de todos, também está mais difundida.

 Wesak é uma ocasião extraordinária para sintonizar com a consciência universal para a criação de Paz na Terra. Todas as pessoas que se empenham na sua evolução espiritual, que meditam e abrem os seus sistemas para a energia divina entrar, podem contribuir para que seja aberto um portal de Luz. A intenção é que a energia do Amor e Bondade, a energia da vontade de fazer o Bem, posso ser recebida pela Humanidade.
Para fazer parte deste canal, basta ter a mente aberta, disciplinada e disponível. As distracções emocionais, materiais e físicas devem ser posto de parte durante esta meditação.

Para ser eficaz, podemos começar a preparar a mente ainda antes da festa de Wesak.
Em repouso físico, ligamos a todas as pessoas com Vontade de fazer o Bem, entrando na Matriz de Luz que está à volta da Terra. Deixamos que a respiração se torna profunda e lenta, de modo a permitir a limpeza e o esvaziamento de todos os pensamentos que possam travar a intenção ou a conexão ao Universo.
Ligamos, conscientemente, às Forças do Bem. Pomos de lado dificuldades, interesses ou questões emocionais individuais, porque o propósito da alma é o serviço à humanidade, apesar da nossa situação pessoal, o stress, limitações, frustrações ou constrangimentos que podemos ainda carregar connosco.
Nos dias imediatamente antes de Wesak, é bom lembrar que, através de uma atitude de serviço e dedicação à Terra, todas as pessoas de boa vontade podem contribuir para a evolução da consciência na Terra com uma eficácia elevada.
Procuramos manter esta disponibilidade, dedicação e espírito de serviço, para tornar-nos mais receptivos àquilo que a nossa Alma Superior nos quer transmitir... a Sabedoria que faz de todos nós um canal de Luz em benefício da Humanidade e a Terra.


No dia da Lua Cheia de Wesak, simplesmente deixámo-nos ficar no estado de ser recipiente de tanta energia da Luz quanto possível. Ficamos simplesmente centrados, estáveis na nossa Luz. Sem tentar perceber o que acontecerá, nem formular objectivos específicos, sem querer resultados tangíveis ou efeitos imediatos. Mantemos a nossa paz interior. Permitimos que a atenção esteja focada em dois pensamentos: por um lado, as necessidades dos seres sencientes, por outro lado a necessidade que haja mentes abertas para que a força do Bem possa chegar à Terra.
A seguir à Wesak, esta focagem muda ligeiramente... no sentido de tomar consciência que a nossa presença física na Terra serve para distribuir a Luz... para que a Vida e a Paz possam fluir, à volta de nos, por dentro e através de nós... para a Terra e para todos que habitam nela, dentro dela e por cima dela.

Reconhecemos que o nosso caminho individual faz parte de um plano maior. Absorvemos, circulamos e distribuimos energia. Somos, cada um individualmente e todos em conjunto um Portal, um canal energético, que destinamos ao espírito de Amor e Bondade. Mobilizamos para servir o Bem no nosso Mundo.

Este ano, será no dia 14 de Maio que celebramos a festa de Wesak.
A meditação de segunda feira dia 12 de Maio dedicaremos à mantra-chanting, evocando a benção da Luz Divina.

Na noite de Lua Cheia, juntamos no Cromeleque dos Almendres, para às 20.15h darmos início à celebração da Lua Cheia e Meditação de Wesak.

Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora
quarta feira, 14 de Maio, às 20.15h
É costume trazer uma oferenda para agradecer ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma flor... ou o que achar adequado para exprimir a gratidão à Mãe Terra.
A contribuição para a cerimónia em si, é por donativo.
 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

O passo seguinte - aceitar, ancorar, alimentar a Mudança

No dia 14 de Abril, a Lua Cheia e o eclipse lunar total trouxeram para a Terra a energia combinada de Balança e Carneiro. Há um incentivo para passarmos a pensar e viver de maneira diferente e novo, com o intuito de restabelecer o equilíbrio na Terra, no seu conjunto.
O eclipse lunar é o início de um período energético que terá o seu fim com o eclipse solar do dia 29 de Abril. Entre dois eclipses temos espaço para integrar a nova energia no nosso Ser, sentir nos níveis mais profundos do nosso Ser o que o equilíbrio e a liberdade interior significam. A partir da Lua Nova podemos começar a plantar a semente da mudança no mundo que nos rodeia!

Para ancorar no nosso corpo a energia cósmica recebida, é importante sentir e confirmar o equilíbrio entre os aspectos feminino e masculino interior - o equilíbrio encontrado na energia da Lua Cheia e activado pelo eclipse.
Entretanto, ainda estamos sob a influência da Grande Cruz Cardinal. Esta formação simboliza uma grande mudança, um ponto de viragem. Grandes mudanças, pela sua propria natureza,  podem provocar grandes medos. A perspectiva de mudança empurra-nos para fora da nossa zona de conforto, mas é aí que podemos encontrar novos caminhos e energia renovada. O melhor que podemos fazer é aceitar a mudança na nossa vida, e entrar no silêncio interior para saber para onde o coração pede para virar.
O periodo pode ter sido de grande turbulência, ainda mais porque as pessoas vêm com mais clareza e também começamos a falar com palavras mais directas e claras.

E agora estamos na vespera do eclipse solar, que terá lugar no dia 29 de Abril, entre 6h e 7h de manhã. Só será visível no hemisfério Sul - mas o efeito afecta a Terra como um todo. O eclipse solar é como o momento após o nascimento (sendo o Grande Cruz Cardinal, pelo carácter de mudança profunda, o nascimento metafórico). O momento em que nos começamos a aperceber o quanto as nossas vidas estão a mudar! O novo estado energético, toda a situação nova em que nos encontramos, começa a revelar as suas implicações e consequências.
Acontece a 9º em Touro - curiosamente, o símbolo Sabiano para esta posição é uma árvore de Natal - como se anunciando muitos presentes na festa da Luz que Volta à Terra.

Muitas presentes  nos aguardam - e obviamente, há surpresas agradáveis e desagradáveis, nem sempre gostamos o que recebemos, como nem sempre queríamos receber o que é supostamente para o nosso bem.
O tempo é de termos muita atenção à energia que geramos, porque a força de criação é cada vez mais forte e imediato. Por isso, é bom ter algum discernimento na reacção às surpresas e à mudança. Se tivermos reacções com cargas emocionais que não desejamos, é caso de libertar a energia gerada quanto antes. Se notamos receio, irritação, inveja, orgulho, ressentimento, ou qualquer outra emoção destrutiva, é muito importante voltar logo ao coração para recomeçar a respirar a nossa própria energia e harmonia. Respira fundo e liberta - para poder inspirar o que é bom para ti!
É também voltando continuamente à respiração pelo coração, que podemos continuamente alimentar a nossa criação e ter a energia necessária para as coisas produtivas, harmoniosas, para o crescimento.

O eclipse solar chama ainda a atenção para o risco que existe em achar que chegamos a um destino fixo - seja um destino que desejamos ou uma situação em que sentimos mal. Nada é definitivo. Seja onde for que nos encontramos, a viagem continua - independentemente da sensação que a situação dá, bom ou mal. A vida é mudança. Mudança é vida. É virtualmente impossível chegar a um ponto em que as coisas ficam como são, mesmo quando as coisas estão como as desejamos..... porque no fim, o estado a que desejamos chegar, também muda ;) Tudo muda, altera, flui.
O eclipse solar acontece em Touro, conhecido pelo desconforto que tem em relação à mudança. Este momento lembra-nos que tudo que existe, é mudança. Nada dura para sempre, tudo é transitório.

Assim recebemos o que parece ser uma mensagem dupla: precisamos de alimentar a nossa criação e o sonho do coração, enquanto aceitamos e apreciamos o momento sem pedir mais. Quando podemos conciliar estas duas facetas, teremos uma vida satisfatória e pacífica.
Precisamos a aceitação para o tempo em que nutrimos o sonho e a criação - não fazer isso vai levar nos a um vazio sem presença. Enquanto pode parecer que nada muda, a vida continua a ser um milagre. Tudo pode acontecer - e nós, à partida, estamos abençoadas com a Vida a acontecer à volta, dentro, e através de nós.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

O que fazer com a energia do Eclipse Lunar de 15 de Abril?

De muitos lados chegam os anúncios do "tsunami de energia cósmica" de Abril. Hoje estamos na véspera de um eclipse lunar total, que terá lugar no dia 15 de Abril entre as 7h46 e 8h46 de manhã.
A energia da Lua Cheia em si já é forte, mas quando ocorre um eclipse lunar, a influência no sob-consciente é ainda mais forte, como se fizesse uma impressão, uma marca, que sentiremos ainda durante meses. O eclipse de amanhã faz um par com o eclipse solar anular de 29 de Abril. O momento de criação energética da marca é o eclipse lunar enquanto o eclipse solar permite que a energia criada possa fluir para fora, para o mundo.
Como já vimos, a Lua Cheia em Balança, em oposição com o Sol em Carneiro, realça o equilíbrio e entendimento necessário entre a consciência individual e a consciência colectiva.

 O eclipse total é um convite para entrar o Mundo Interior e experimentar o silêncio do coração. Aqui nasce a inspiração que precisamos para dar início ao próximo ciclo de conhecimento e entendimento, bem como dos caminhos a escolher. A comunicação silenciosa com o coração oferece abertura e espaço para deixar para trás pensamentos e padrões ligados ao subconsciente colectivo.
Na práctica isto significa ver a realidade acerca da situação em que te encontras, identificar os elementos que dão insatisfação ou infelicidade ... ou que nos diminuem. É altura de observar as nossas reacções habituais aos acontecimentos, para ver o que nos trazem... Há estabilidade, abertura, aprendizagem, se reagirmos à vida de modo que sempre fizemos, ou estagnamos ao seguir padrões antigos? As emoções são os elementos que agora podem ser libertos conscientemente, abrindo espaço para novas maneiras de lidar com a vida. A mudança vai levar a um novo entendimento sobre quem Somos, e quais as nossas qualidades essenciais. É uma abertura para o despertar daquilo que andava adormecido no interior, como se fosse um semente do futuro. Despertar para inspirar - não só na vida pessoal, mas a humanidade toda, através do subconsciente colectivo.

Há um movimento no ar, uma preparação para mudança. O movimento ainda não acontece no mundo à nossa volta, mas pede para permitir o fluxo de energia para o nosso cerne, o centro do nosso Ser, onde no silêncio da meditação ou repouso uma comunicação surge com clareza, atenção e consciência. Todas as experiências que ganhamos nas várias dimensões da nossa existência - mental, físico, emocional, psicológico, astral, etérico - amadurecem e aparecem como informação nova, o que também permite que vislumbramos uma liberdade e visão até agora desconhecida. A partir desta visão podemos começar a agir em paz connosco.

É a primeira fase de duas, sendo a segunda o eclipse solar no dia 29 de Abril. Este eclipse terá sensivelmente a mesma energia que o eclipse lunar, mas vai permitir uma tradução da nova visão para uma expressão práctica no dia-a-dia. Vamos poder transformar a sabedoria que despertou a partir do eclipse lunar, e integrar a mesma na nossa vida diária. Mudamos a nós primeiro - para trazer em seguida, a mudança para o mundo.


Cerimónia da Lua Cheia e Eclipse Lunar
Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora

terça feira, 15 de Abril, às 20.15h
É costume trazer uma oferenda para agradecer ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma flor... ou o que achar adequado para exprimir a gratidão à Mãe Terra.
A contribuição para a cerimónia em si, é por donativo.
 


Grata, Manuela vdKnaap!

domingo, 30 de março de 2014

Abril 2014: vamos dar o salto quantico?

A grande mudança energética e de nível vibracional que celebramos no final de 2012, é na verdade um processo gradual que se completa em 2015. Abril 2014 será um mês de aceleração, repleto de acontecimentos astrológicos que indicam um impacto significativo na consciência individual e colectiva.

A 30 de Março, temos a Lua Nova, em Carneiro. Sol e Lua estão em Carneiro, juntando-se numa força de renovação. Os primeiros meses do ano ainda estivemos em arrumações, com oportunidades de cura e desapego de assuntos do passado. A Lua Nova marca uma viragem para uma nova fase, que será de Manifestação. Começando com tanto a Lua como o Sol em Carneiro, vamos poder sentir o nosso surgir como individuo. (Ler mais sobre Carneiro)
Nos primeiros dias de Abril, vamos poder sentir já as diferenças! Nova vida se anunciará.

No dia 15 de Abril, altura da Lua Cheia, haverá um Eclipse Lunar total, somente visível no seu início, a partir das 5.55h de manhã - até a Lua desaparecer atrás do horizonte.
Esta Lua realça o equilíbrio e entendimento necessário entre a consciência individual e a consciencia colectiva. Será uma boa altura de nos pôr no lugar do(s) outro(s) com quem nos relacionamos, para experimentar a nossa existência de modo mais completo.

Uma Lua Cheia ilumina partes da vida que tendem a ficar escondidas, e pode haver melhor entendimento sobre situações. A energia lunar ilumina em particular as emoções, a necessidade de sentir segurança, os padrões comportamentais e hábitos.
Eclipses são frequentemente importantes momentos de mudança. Partes da nossa vida que estão encalhadas e "gastas" podem eclipsar, para dar espaço a novas pessoas, novas ideias e acontecimentos emocionantes.

Entretanto, os astros estão em vias de formar uma Grande Cruz Cardinal, o que pode fazer com que começamos a sentir que estamos a ser puxados em todas as direcções. Como refere António Rosa, o acontecimento é digno de atenção: "...em termos mundiais é um autêntico fogo de artifício. Em termos pessoais e internos, será um ‘terramoto’ que poderá elevar ainda mais as consciências, para quem o quiser sentir. E repito, para quem o quiser sentir, sintonizando-se consigo mesmo." (Blog Cova do Urso)

Mais uma vez, a palavra-chave é Mudança. No meio de um período de grande mudança, de uma mudança de paradigma mundial, de mudança do nível da consciência da Humanidade, estamos a ser convidados a entregar-nos novamente. O Universo pede-nos de desapegar de tudo que já não serve o nosso Ser Superior. Estamos a ser convidados a fazer escolhas que reforçam o nosso Ser Espiritual.

Adicionar legenda
Nos dias 23 e 24 de Abril, encontramos no firmamento uma Grande Cruz Cardinal. Quatro planetas formam uma cruz, cada um num signo Cardinal. Nesta cruz, Plutão aparece a 13º em Capricórnio; Júpiter a 13º em Caranguejo; Marte a 13º em Balança e Urano a 13º em Carneiro. Os quatro planetas estão em quadratura e opostos, de modo que há muita interacção energética.  Marte é o planeta de acção; Júpiter é  o planeta de expansão e crescimento; Urano é o planeta de energias de vibração alta, mudança, e "esperar o inesperado" ; e Plutão, também conhecido por o grande transformador", traz mudanças significativas a um plano maior , mais global.  Esta cruz acontece numa série de quadraturas entre Plutão e Urano, que nos confronta com a necessidade de ir além das nossas limitações emocionais e psicológicos. Trata-se de uma série de 7 quadraturas que se iniciou em 2012 e que vai até 2015. (Ler mais sobre as quadraturas)

A circunstância dos quatro planetas se encontrarem a 13º, abre as portas para o Acordar da Humanidade. Uma energia forte, que vai mexer com todos, como uma onda cósmica gigante a invadir a Terra! Mesmo que potencia sentimentos de confusão, os medos e dúvidas, tudo indica que a energia vem para o bem, que nos leva a uma situação em que nos, como Seres Humanos queremos estar: uma situação de melhor alinhamento com o nossos Seres Espirituais; com mais paz e uma consciência mais ampla e elevada. Vamos ser levados a um alinhamento em que o coração humano se encontra em sintonia com o coração da Terra e o coração do Universo.

Os reajustamentos podem ser sentidos fisicamente e emocionalmente, ao nível das relações pessoais ou profissionais. O importante é não perder o contacto connosco, aceitar que o caminho é para ser trilhado. A mudança que está a acontecer leva-nos à vibrações do nível mais alto das dimensões espirituais, e Abril pode ser um salto significativa da evolução espiritual - alinhado com Quem Somos, conectado à Fonte de Tudo-o-que-É, sintonizado com a nossa razão-de-ser na Terra.

Como acompanhamento dos acontecimentos astrológicos do mês de Abril, ofereço em Abril as seguintes actividades de meditação e activação energética: (atenção aos horários!)

5a feira, 3 de Abril : fechar o "ciclo da cura"
18.00h - 19.00h
Meditação com o Código de Cura.

A nossa própria energia é original e única. É uma força que não vem de fora para dentro, mas que trazemos dentro de nós, sempre... é o nosso Ser, que se encontra normalmente tapado por uma capa mental e emocional, criada ao longo da vida. As experiências do passado que deixaram sequelas; a imagem que criamos de nós baseada na maneira que o outro nos olha e julga; os comportamentos que copiamos ou desenvolvemos para responder a expectativas, interiores ou exteriores... atrás disso tudo há um Ser puro com uma Luz própria.
Para poder descobrir a energia original e única da nossa Alma, precisamos de ir além desta capa emocional e mental.  Por um lado, o caminho leva a uma cura e purificação  das feridas do passado individual. Por outro lado, é preciso reconhecer que as nossas experiências e aprendizagens não só dizem respeito a nossa Alma individual. Também passamos por processos em que transformamos padrões energéticos e de comportamento, que pertencem à família e que passam de geração em geração. Para curar o karma familiar e de vidas passadas, utilizamos o Healing Code (Código de Cura). A auto-cura que resulta da aplicação do código, libertará os sistemas de karma transferido pela família.

2a feira 7 de Abril:  Encontro "Caminho da Alma"
19.30h - 20.30h
Meditação: Uma viagem até à Fonte
Restabelecer e re-conhecer o contacto com a matriz energética da consciência universal

 3a feira 15 de Abril: Lua Cheia
20.15h Cromeleque dos Almendres
Celebração da Lua Cheia
A Lua em Balança ficará na sombra da Terra, e por isso momentaneamente desprovida da luz do Sol, vindo do lado de Carneiro.  Balança eclipsa-se - será bom tentar ver as situações através dos olhos das outras pessoas. A vida na Terra é vivida em relação com o Outro, na consciência que o Outro é nada mais nada menos que uma reflexão de nós.  Equilíbrio e harmonia são necessários para resolver as coisas... estamos a fechar um ciclo de 19 anos com este eclipse, altura de olhar para trás e reflectir sobre as lições recebidas. A aprendizagem assim obtida é uma riqueza que vamos levar para o caminho que vai surgir em breve...

5a feira 17 de Abril: Meditação do Corpo de Luz
19.00h - 20.00h
Activação do corpo energético da consciência universal. Activação do propósito da Alma.
A Grande Cruz Cardinal acontece com os planetas cada um a 13º no respectivo signo. 13 é um número forte e sagrado, em particular quando olhamos para a geometria sagrada.
A Flor da Vida, ou Cubo de Metatron, é constituído por 13 esferas. A décima terceira esfera (a do meio) representa a morte e o renascimento, os fins e os inícios, e é o campo do Amor que atravessa toda a Criação, em todas as direcções de tempo e espaço.
O número 13 desta Grande Cruz Cardinal indica um momento em que os actuais ciclos galácticos e cósmicos nos levam a acordar para uma verdade profunda, ancestral e muita querida - uma verdada cósmica construida sob as fundações de Amor e Respeito profundo para todas as formas de Vida.
É um momento para lembrar a sabedoria mais elevada, ultrapassar o pensamento social, político e religioso que ainda se baseava no medo. É altura de activar a sabedoria inata de Amor, Compaixão e União, que cada Alma traz em si para servir o Bem Superior de todos.

5a feira 24 de Abril: 
Sentir a Ligação com o Coração do Universo - respiração do Coração
Meditação com Taças Tibetanas, tambor xamânico e outros instrumentos acústicos.
19.00h - 20.30h
Uma meditação virado para a ligação do Coração com o Coração da Criação e o Coração da Mãe Terra. Respirar a Vida, sentir a Entrega e o saber que estamos a viver a nossa razão de ser na Terra.

2a feira 28 de Abril: Eclipse Solar
19.30h - 20.30h
Meditação
O Eclipse Solar tem lugar com Sol e Lua no signo de Touro. Terra-a-Terra, Touro quer transformar toda a energia em ideias aplicáveis à vida diária - e quer as pôr em práctica. Altura de inventariar tudo que experimentamos como riqueza na nossa vida, todos os aspectos pelos quais damos graça. Mas também altura de pensar em como partilhar as nossas riquezas e as nossas alegrias. Começa com a intenção, que precisa de se tornar um gesto. Mesmo imaginando como partilhar a abundância material e imaterial, já estamos a contribuir para uma boa onda!

Salvo indicação ao contrário, todas as actividades têm lugar na Associação Oficinas da Comunicação
Largo Dr.  Mário Chicó, 7 - Évora

Para mais informação e inscrições,  é favor contactar o Cavalo-de-Vento




(fonte do vídeo)

segunda-feira, 17 de março de 2014

Meditação do Equinócio: EU SOU

Sabemos que a Criação estão interligada, todas as almas estão ligadas e há uma conexão entre tudo que há na vida. É como se houvesse uma rede energética, uma Matriz de Luz, que tudo liga, e através da qual podemos contactar com tudo que É. Em meditação, experimentamos isso já muitas vezes, quando nos unimos para a cura da Terra.
Quanto mais unidos estão as nossas mentes e os nossos corações, mais poderosa torna-se a meditação. Ao juntar-nos a uma intenção global, sincronizando a nossa meditação com outros que têm a mesma intenção, potenciamos a onda energética emitida pela consciência colectiva.

Meditar torna-nos receptivos para reconhecer que em essência estamos unidos com o Tudo-que-É. Essa receptividade e a sensação da União, vai abrir ainda mais os nossos canais para poder receber uma consciência espiritual, um fluxo de Amor sem limites, Sabedoria universal, e Força criativa. Estando em conexão, tudo isso flui para dentro de nós e através de nós de volta à consciência colectiva.
Meditando em grupo, sentimos o apoio mútuo e o efeito multiplicador deste fluxo. Juntos, podemos permitir que o efeito poderoso de uma consciência colectiva elevada e criadora de Amor, segue para a Terra e irradia para todas as formas de Vida.

A focagem da mente é essencial na criação energética. O que a mente produz, será criado. A escolha das afirmações é por isso fundamental na meditação.

Estando simplesmente Presente, no Aqui e Agora, em ligação com as camadas mais altas e mais súbteis da existência, em ligação firme e aberta com o Ser Superior, nutrimos e apoiamos o despertar de todas almas à nossa volta e muito além disso. Estando puro e simplesmente iguais a nós próprios, respiramos a energia do Coração, da nossa verdadeira natureza. Irradiamos Alegria, Amor, Bem-estar, Harmonia. Em essência, estamos a tornar-nos "faróis", pilares de Luz, unidos para a Paz na Terra.
Neste sentido, convido a todos de se juntar na Meditação Global do Equinócio, orientada pela Global Meditation Focus Group.

Nesta meditação usamos a seguinte afirmação:

 Eu Sou Amor... 
Eu Sou Luz... 
Eu Sou Paz... 
Eu Sou Harmonia... 
Eu Sou Compaixão...
Eu Sou Perdão...
Eu Sou bondade... 
Eu Sou Misericórdia... 
Eu Sou Cura... 
Eu Sou Alegria... 
Eu Sou Felicidade...
Eu Sou Perfeição... 

Ao sentir o que cada uma dessas Chaves sagradas evoca dentro de nós, visualizamos, sentimos e criamos a energia correspondente. Cada Alma É UM com o Universo - cada Alma É o Universo. o EU SOU começa nesta consciência universal e irradia para o Universo a energia criada.
Exprimimos e manifestamos, a partir do coração da nossa Alma, todo o espectro da energia da União, para todas as camadas da Criação, para o Bem Superior do Grande Conjunto.

E uma vez mais, unidos no Eterno Agora
respiramos sendo UM
pensamos sendo UM
somos UM

Eu sou uma Alma universal
Uma centelha cristalina do Um Infinito
Que existe através de todos os reinos dimensionais.

Eu sei Quem eu sou
e alcanço o Propósito Maior do Amor
como Um com Tudo o Que É.

Eu manifesto o meu Ser aqui e agora
na minha Criação, sempre em expansão
como Um com esta esfera viva de Luz.

Eu irradio Amor
e para sempre brilho o seu Esplendor
para e através de Tudo o Que Vive.

Eu sou uma Alma universal
e o único propósito da minha existência
é SER TUDO o que EU SOU.

Assim É.
Assim É.
Assim É.

Meditação do Equinócio
EU SOU UM
5a feira, 20 de Março, 18h
Largo Dr. Mário Chicó, 7 - Évora

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...