Cada um de nós tem uma chave para a sabedoria universal dentro de si. Abrindo o coração, entrando no silêncio, podemos aceder ao conhecimento que o vento murmura.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

A Lua Cheia em Capricórnio, o Sol em Caranguejo: somos nós os construtores da casa que habitamos

No sábado, dia 12 de Julho, a Lua completa mais um ciclo.

Nos tempos antigos, a observação das fases da Lua era uma maneira para orientar as actividades da comunidade no tempo, indicando os períodos para semear e colher. Os ciclos da Lua eram uma ligação importante à Mãe Natureza que nos nutre e alimenta. Para os nativos norte-americanos, a Lua Cheia de Julho era chamada a Lua do Trovão, uma vez que era o tempo das chuvas e trovoadas. Uma Lua da água que nutre a Terra seca e sedente... à boa maneira do Caranguejo. Ao mesmo tempo, a Lua também era referida como a Lua do Veado, lembrando que surge no tempo em que crescem as hastes dos machos - nota-se a parecença com a simbologia do Capricórnio...

Com o Sol em Caranguejo, a Lua Cheia vai reflectir a Luz do Sol no outro lado do Zodíaco, em Capricórnio.
O par Caranguejo/Capricórnio representa a energia materna e paterna. Por um lado, a necessidade de ter um lar que é seguro e confortável, de ser amado, nutrido, desejado. Por outro lado, a necessidade de nos manifestar no mundo e oferecer o nosso serviço, os nossos talentos. Neste momento, o foco está no encontrar o equilíbrio entre os dois lados.

Capricórnio sente-se à vontade no mundo real. As suas forças incluem o sentido de dever e responsabilidade, e Capricórnio tem na sua génese a capacidade de fazer as fundações e trabalhar para construir o futuro, disciplinado e focado. O que é bom para adquirir riqueza e poder, mas o que pode resultar bastante assimétrico... precisamos também do outro lado. Precisamos de relaxar, descontrair, e por vezes retirar-nos para um cantinho seguro para experimentar o Amor, se quisermos ser pessoas não-disfuncionais. Dá para perceber que a nossa sociedade valoriza mais o lado de Capricórnio, no entanto, ter um lar seguro e confortável continua a ser uma necessidade real! Existe agora uma consciência clara das necessidades nestas áreas, como também há energia disponível para poder criar caminhos para que elas sejam satisfeitas.

(fonte)
Do lado do Caranguejo, a imagem é outra. Vejamos o mantram do signo de Caranguejo: "Construo uma casa iluminado, que habito". (Alice Bailey - Astrologia Esotérica) Neste aforismo, encontramos referência à necessidade de sentirmos protegidos e realizar-nos como pessoas e almas, mas também à acção necessária para que a vida resulta em protecção, conforto e realização.

Com estes dois signos activos, observamos o "casamento" dos elementos femininos e masculinos, do Pai e da Mãe que se unem. Uma união para que nós possamos sentir que existe, dentro de nós, a protecção, a capacidade de nutrir e aconchegar, bem como a força de vontade e de acção, a sabedoria e a compaixão para crescermos em equilíbrio, paz, amor e harmonia.

Na meditação da Lua Cheia, a energia é favorável para fazermos uma conexão com os vários elementos que têm um papel nesta configuração:
a essência do Sol, a essência do Caranguejo, a essência da Lua, a essência do Capricórnio, e a essência da Terra.

Ligamos à essência do Sol: o elemento masculino, o reino da acção.
O Sol oferece a energia da coragem e confiança, sendo a força vital que passa por todos os seres. Ligar, conscientemente, à força do Sol dá nos vitalidade: o Sol transmite a energia da Fonte.

Uma estratégia simples para ligar ao Sol: Estando na luz do Sol, recebemos conscientemente os seus raios, agradecendo toda a força vital disponibilizada. Pedimos ao Sol libertar e transformar tudo que não serve o Bem Superior de Tudo o que É.

Algumas afirmações aplicáveis:
Autorizo a Luz do Sol de activar a minha Luz interior
Abro para receber a benevolência, a protecção e a sabedoria do Sol
Reconheço a minha Luz interior e alinho-me com a Luz Divina
EU SOU força, vitalidade e vida
Liberto toda a resistência, consciente ou inconsciente, que posso ter ao elevar a minha frequência.

Estando na Luz do Sol, conectamos agora com a essência do Caranguejo, que actua no plano emocional, com a força feminina da água. A Luz traz o carinho e o amor da energia do Pai/Mãe, o que faz nos sentir confortável e agradavelmente abraçado. O abraço surge dentro de nos, à nossa volta, iradiando para todos os lados!


Ligação à essência da Lua: o elemento feminino, o reino da emoção.
A Lua reina sobre os fluxos magnéticos da vida. Influenciando o ir e vir dos marés, a Lua é como a tecedeira do destino.

Uma estratégia simples para ligar à Lua: Estando na luz da Lua, recebemos conscientemente os seus raios, agradecendo a força lunar. Relaxamos e aquecemos a alma na luz da Lua Cheia. Pedimos a Lua a sua orientação.

Afirmações aplicáveis:
EU SOU uma reflexão da Luz Lunar Divina
Ligo-me e recebo a luz de cura e o amor da Lua
Ligo-me com a luz da Lua, para reflectir, como ela, compaixão e amor
Liberto toda a resistência, consciente ou inconsciente, que posso ter ao elevar a minha frequência.

Estando na Luz da Lua, conectamos agora com a essência do Capricórnio, que actua no plano físico, com a força feminina da Terra. A luz faz-nos sentir a força da ambição, eficácia, responsabilidade, a força de ter um objectivo. À nossa volta sentimos um círculo, formado pela energia ancestral das Avós, dos Sábios, dos Avôs, dos Anciãos...


Ligamos, em seguida, à essência da Terra: uma força feminina que actua no plano físico.
A essência da terra é o nosso corpo físico, que contém o nosso espírito e alma. A Terra representa o ambiente que torna possível a nossa vida; é a fundação, a estrutura e a forma.

Estratégias para conectar com a Terra incluem encontrar um lugar na natureza onde podemos conectar conscientemente com a energia da Terra. Imaginando que somos uma árvore, que as nossas raízes estão firmes na Terra. Organizar o espaço pessoal, arrumar e limpar a casa também é bom para tirar o velho e fazer espaço para o novo. Ou podemos deitar em cima da terra, na areia ou nas ervas...para sentir o ritmo do coração da nossa Mãe!

Afirmações :
Ligo-me à Terra e acolho a luz de cura e o amor da Terra
Honro o meu corpo e a sua sabedoria
Estou seguro na Terra
Vivo em gratidão e graça
Amo e aprecio a minha casa
Tenho a Força para caminhar pelos meus próprios pés.

Enraizado na Terra, permitimos ao corpo que se equilibra enquanto recebe a Luz do Sol reflectida pela Lua. Permitimos que seja activado nos nossos sistemas a capacidade de sermos o guia da nossa vida, forte, carinhoso e compassivo. Permitimos que seja activado nos nossos sistemas a capacidade de criar e organizar a sociedade de forma pacífica e harmonioso, para que perdura e oferece apoio às gerações vindouras. Permitimos que seja activado a capacidade de criar sistemas sustentáveis e processos que resultem no benefício de todos. Permitimos que seja activado a capacidade de criar famílias e comunidades que prosperam. Permitimos que sejam activados, através de nós, sistemas que apoiam e acarinham a Mãe Terra e os seus oceanos, em benefício de todos e de gerações futuras.

Activamos o nosso amor pela Terra e o nosso amor pelos Oceanos e Mares.

Banhamos os nossos sistemas e as nossas intenções na harmonia da energia do Pai Divino e da Mãe Divina. É altura de assumir a nossa responsabilidade e participar activamente na nossa propria evolução e na evolução da humanidade como um todo. É o nosso destino sermos Seres de Luz e Criadores conscientes!

A celebração /meditação da Lua Cheia terá lugar na
Sábado, 12 de Julho, às 20.30h no Cromeleque dos Almendres, Guadalupe, Évora.

Para a cerimónia no Cromeleque, é costume trazer uma oferenda em agradecimento ao sítio: um pau de incenso, um pouco de água, uma pedrinha, uma flor, ou o que achar adequada para exprimir a gratidão.
A participação na cerimónia é por donativo.
Estão todos bem-vindos!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...